Apartamento de 41,50 m² com ideias de aproveitamento de espaço

O imóvel no Rio de Janeiro tem apenas quatro cômodos, porém cumpre à risca as funções de escritório e moradia, incluem até um mezanino para a cama

Após dez anos na Inglaterra, o sociólogo Thiago Fontes retornou ao Brasil e encontrou um canto para chamar de seu: um apartamento no bairro de Botafogo voltado para o lado oposto ao da rua principal. “O apê tem boa localização e um ar intimista”, diz. Predicados importantes para quem trabalha em casa. O moço logo se mudou e, dois anos depois, buscou a ajuda da arquiteta Renata Lemos e da desenhista industrial Marcella Bacellar para melhorar seu refúgio. Com menos paredes e a montagem de um mezanino para o colchão no escritório, a planta ganhou 5,40 m² e Thiago, mais conforto para descansar e receber amigos e clientes.

(Diego Mello (RJ)/Minha Casa)

Estar mais luminoso

º Somente um lado da construção possui janelas, por isso, sala e quarto não recebiam luz natural. Questão resolvida pelas profissionais, que eliminaram algumas divisórias. Com a remoção da porta e de parte da alvenaria que separava estar e cozinha, o ambiente social agora é banhado pela claridade.

(Diego Mello (RJ)/Minha Casa)

º A escolha dos tons neutros reforça ainda mais essa proposta e, para quebrar o branco, as paredes se cobriram de Tecnocimento cinza, material que também veste o piso da cozinha. “Além do ar moderno, conquistamos unidade visual, o que provoca a sensação de amplitude”, afirma Renata.
º Bem preservado, o parquê do piso pediu apenas a troca do acabamento. “O verniz escuro e brilhoso deu lugar à resina fosca Bona, que recuperou a tonalidade natural da madeira”, diz a arquiteta.
Estante
O modelo Bilac mede 1,98 x 0,30 x 2,42 m* e é de MDP laqueado. Com escada. Tok & Stok
Resina no piso
Nelson Sinteko
Quase tudo fica à vista

(Diego Mello (RJ)/Minha Casa)

º A ideia era integrar por completo a cozinha e o jantar ao estar, mas como a tubulação do prédio passa pela parede fronteiriça, isso foi impossível. Então abriu-se um vão de 1,30 m.
º Repare que não existe soleira no encontro dos pisos. “Aproveitamos que o desenho da madeira faz um traço reto e começamos a aplicação do cimento dali em diante, à mesma altura”, conta Renata.

(Diego Mello (RJ)/Minha Casa)

º O ambiente branquinho ganhou alegria com as cadeiras amarelas.
Tecnocimento
Da NS Brazil, no tom Platina. Ekko Revestimentos
Cadeiras
Oppa
Mesa
1,30 x 0,75 x 0,80 m. Arteiro
Digna de encontros
º Antes da reformulação, Thiago fazia da sala de jantar seu escritório. Se por um lado sentia falta de um local amplo para reunir os amigos, por outro também carecia de um ambiente mais apropriado ao trabalho. Logo, transferir o home office para o quarto e criar uma cozinha com área para refeições, totalizando quase 11 m², se mostrou a melhor das soluções.

(Diego Mello (RJ)/Minha Casa)

º Demarcando a nova configuração, um balcão dotado de gavetas oferece mais espaço para cozinhar e guardar coisas. A ilha é revestida de Silestone, material industrializado à base de quartzo. Apesar de caro, foi eleito por ser facilmente moldado de acordo com o projeto e também por ter aparência nobre – fator relevante, já que o morador recebe clientes em casa. Desenhada pelas profissionais, a mesa de madeira de demolição é fixada nessa bancada.
º O paneleiro (97 x 55 cm) foi suspenso no teto por cabos de aço e ferragens para uso específico em gesso. Assim, frigideiras e utensílios ficam à mão.
Ilha de Silestone
Mede 1,07 x 0,65 x 0,93 m. Marmoraria Variant
Em nome da praticidade

(Diego Mello (RJ)/Minha Casa)

º Como não há – e nunca houve – lugar para a lavanderia, a máquina lava e seca mora no banheiro, encaixada sob o tampo da pia. Ao lado do equipamento, gavetões fazem as vezes de gabinete.

(Diego Mello (RJ)/Minha Casa)

º Pensando em otimizar a área disponível, as profissionais preencheram o trecho acima da bancada com dois generosos armários espelhados.
º O varal vai pendurado no teto, logo na entrada do ambiente. E existe um bom motivo para isso, como explica Renata: “Uma corrente de ar passa por ali”. Quando não há roupas para secar ou o banheiro está em uso, uma porta de correr mantém o local fechado. Embutida na alvenaria, a folha poupa espaço se comparada a um modelo de abrir.

(Diego Mello (RJ)/Minha Casa)

º O mesmo sistema foi aplicado nas passagens para o estar e o jantar. Na primeira situação, a esquadria de MDF laqueado de branco repete o acabamento do painel atrás do televisor. Ao fechá-la, a impressão é de que a divisória estende-se até a cozinha. Já para a outra porta as profissionais especificaram madeira cumaru, que imprime aconchego. “Isolar o dormitório era essencial, não só pela privacidade mas também para uma boa climatização. Assim, economiza-se com o ar condicionado, tão necessário no calor do Rio de Janeiro”, comenta a arquiteta.
Bancada
De Silestone Azul Enjoy, tem 1,30 x 0,60 m, com frontão de 30 cm. Marmoraria Variant
Sonhar é no alto
º O pé-direito de 3 m favoreceu a criação de um mezanino com piso de madeira para acolher o colchão, concedendo a área de baixo ao home office, que apresenta altura mínima de 1,85 m.

(Diego Mello (RJ)/Minha Casa)

º “Um engenheiro calculista apontou onde deveríamos apoiar essa nova carga para não prejudicar a estrutura do edifício e ainda determinou que as vigas metálicas teriam 10 cm de espessura”, conta Marcella. A escada foi fixada na marcenaria composta de degraus com nichos e gavetas.
Estrutura metálica
Material e instalação. Estrultec
Marcenaria
Degraus abertos de compensado com laminado. Logaf Marcenaria

Conforto repensado
º Eram cinco cômodos, pois o jantar separava-se da cozinha. Eliminada a divisória entre esses dois ambientes e derrubada parte da parede (1) que os isolava do restante, a luz natural inundou a sala.

º Fechando duas portas de correr (2), o morador ganha privacidade no escritório/quarto.
º A cama suspensa cedeu a área inferior à mesa do computador.

Medidas:

  • cozinha/jantar 4,15 x 2,60 m
  • sala 3 x 4 m
  • quarto/escritório 2,75 x 4m

(Ilustração Alice Campoy/Minha Casa)

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s