Área de lazer com churrasqueira e piscina

Convidativo e repleto de detalhes que arrancam sorrisos, o espaço com piscina, churrasqueira e vistosas floreiras foi concebido com todo o capricho, aliando soluções simples a itens de segunda mão

Na casa do representante comercial Luis Augusto Martins, os objetos que compõem cada ambiente não chegam em caixas lacradas, envoltas em plástico bolha e com cheirinho de coisa nova. “Minha esposa, Patrícia, e eu estamos sempre à procura de peças que tenham identidade própria. Então, costumamos comprar em mercados de pulgas, feiras de usados, antiquários… Além de ser um prazer, é uma forma de evitar a monotonia e transformar o lar sem precisar gastar muito”, explica o morador de Pelotas, RS. Há cerca de um ano, foi a vez de usar a premissa para dar outra vida ao quintal nos fundos da casa. “Ficou do jeito que a gente gosta! Um local único, que instiga a curiosidade das visitas e não tem aquela cara impessoal de showroom de loja de decoração”, decreta.

39 m² para se deleitar

❚ A disposição de churrasqueira, pia e geladeira lado a lado (1), na mesma parede, deixou ampla área para o deque, que tem espaço de sobra para circulação, banho de sol, mesa de refeições e, ainda, uma porção de vasos de planta. 

❚ Aproveitando que seu dormitório dá para o quintal, o casal decidiu abrir uma janela (2) de vão generoso (2 x 2,20 m) para desfrutar da nova – e revigorante – paisagem.

Beleza que vem do aspecto rústico e dos itens marcados pelo tempo

❚ Tábua de corte, bule, balde, tacho: os mais variados utensílios antigos, que enfeitavam diferentes cantos da residência, migraram para o novo refúgio da família. esse também foi o caso da moldura patinada, originalmente um suporte para velas, que agora acomoda cachepôs. 

❚ Uma cortina de chita e uma faixa de azulejos antigos, arrematados em uma empresa especializada em demolições, conferem charme à pia. ambas foram feitas por luis e Patrícia, que, para dar acabamento à área molhada, utilizaram velhos batentes de porta. 

❚ Uma grade branca de ferro (1,50 x 1,50 m, demolidora guarujá), antes usada como proteção para janelas, conquistou status de arte ao ser tingida de vermelho e fixada na parede atrás da piscina. 

❚ Relíquia da família há décadas – e ainda em perfeitas condições de funcionamento –, a geladeira da marca norte-americana frigidaire, fabricada nos anos 1960, saiu da cozinha para equipar o quintal.

Menos gasto e trabalho, mais reaproveitamento e originalidade!

❚ As alterações feitas na área externa não precisaram de muito quebra-quebra. Somente o canto que recebeu a piscina de fibra de vidro (2,20 x 4 m) exigiu obra pesada. O serviço foi feito pelo mesmo profissional que colocou a bancada de pedra da pia, construiu o gabinete de tijolos à vista e instalou a churrasqueira de concreto pré-moldado. 

❚ O piso de basalto apresentava um problema nos dias de sol: a superfície esquentava demais, dificultando a vida de quem tinha de dar alguns passos descalço após um mergulho. A saída foi investir em um deque de madeira (Demolidora Guarujá), que pôde ser instalado pelos próprios moradores. 

❚ Por todo o local, foram distribuídas plantas de variadas espécies. A seleção levou cerca de dois meses e foi feita livremente, guiada apenas pelo gosto dos donos, que admitem ter pouco conhecimento técnico sobre o assunto. “Apreciamos jardinagem, mas de maneira intuitiva e descompromissada. Na hora de escolher os exemplares, os critérios que seguimos foram simplesmente beleza e resistência às variações climáticas típicas da região em que moramos”, explica Luis Augusto. 

❚ Uma dúzia de paletes medindo 1 x 1,20 m  virou suporte para o jardim vertical. Caixotes de feira resgatados do lixo foram pintados e se converteram em nichos suspensos. 

❚ Criatividade e senso de oportunidade, aliás, resultaram em mais soluções econômicas para compor o mobiliário do ambiente. A mesa, por exemplo, foi montada com a base de uma máquina de costura aposentada e mais três placas de piso, transformadas em tampo. Fisgadas de um bar que fechou as portas, as cadeiras ganharam almofadas para os assentos. Já as poltronas com revestimento de napa vieram da sala de TV da família – abrigadas sob o toldo, elas receberam duas demãos de verniz marítimo para proteger a estrutura de madeira da umidade.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s