Pedacinho do paraíso

Um espaço para receber os amigos, desfrutar de refeições deliciosas ou simplesmente descontrair após um dia de trabalho – tudo isso em meio a um jardim pra lá de convidativo

Ela já foi apenas um anexo da sala. Hoje, é muito mais: a varanda se tornou um oásis para quem vive cercado de concreto. “Um ambiente caprichado melhora significativamente a qualidade de vida”, garante a paisagista Claudia Muñoz. Com isso em mente, a chilena radicada em São Paulo desenvolveu, a pedido de MINHACASA, um projeto em que o bem-estar é protagonista – uma mesa para o café da manhã ou o lanche da tarde, um banco para apreciar o livro ou som favorito, e muito, muito verde. “Comida, pessoas, leitura, música, plantas – não consigo vê-los separadamente”, diz Claudia. E tem coisa melhor do que tudo isso junto e misturado?

Quando a beleza é planejada

❚ A composição perto da mesa logo chama a atenção. “Quis juntar elementos rebuscados, como as prateleiras brancas, com outros baratinhos, como os caixotes de feira, fugindo do convencional”, aponta Claudia. 

❚ Um recorte no piso delimita a área com pedriscos que destaca o conjunto. “Esse recurso tem de ser usado em trechos onde haja um ralo – e, para que os pedriscos não desçam pelo orifício, o piso deve ser revestido com manta de drenagem”, diz. 

❚ Fícus, buxinhos, miniorquídeas e suculentas estão entre as plantas eleitas – volume e possibilidade de poda foram alguns dos critérios de escolha, já que o espaço é pequeno.

Ar campestre e romântico

❚ O verde é o matiz principal – além das folhagens, comparece na pintura das paredes.

❚ Presente em itens decorativos, o azul diversifica a paleta.

❚ “Os tons de marrom da madeira e dos vasos reforçam o visual natural”, afirma Claudia.

❚ Por sua vez, o pêssego e o lilás contribuem com doçura.

❚ Todas as tonalidades são rebaixadas. “Até o contraste entre elas é sutil. Afinal, imagino esta varanda como um lugar para relaxar”, diz.

Leveza, equilíbrio e felicidade

❚ Uma das razões para a escolha dos ladrilhos hidráulicos foi seu caráter artesanal, em sintonia com o clima despojado da decoração. Além do modelo liso que cobre a maior parte do piso, o estampado forma um “tapete” apenas na porção central do ambiente, de modo a não sobrecarregar o visual. 

❚ Os azulejos também revestem os dois elementos feitos de alvenaria e encimados por ripas de madeira. “Eles contribuem para a volumetria e permitem que a vegetação menor receba mais luz”, justifica a paisagista. 

❚ Detalhe charmoso: o balanço que apoia um regador com flores. “Ele está ali para roubar sorrisos”, revela Claudia.

Cabe tudinho

❚ A fim de favorecer a circulação em uma área limitada, o banco (1) e a mesa de refeições (2) – os maiores elementos – foram posicionados perifericamente. 

❚ A opção por uma mesa redonda e por cadeiras dobráveis também foi tomada em função do aproveitamento de espaço.

“O estilo que busquei para esta varanda é clássico, mas sem ser careta. Ela é repleta de objetos que não perdem a validade – gosto, em especial, dos que emocionam por trazer alguma lembrança boa”, define Claudia.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s