Giro pelas mostras: Veja quais foram as ideias apresentadas na Casa Cor Rio Grande do Norte

Uma ideia charmosa aqui, outra ali... Seja qual for o estilo, as ambientações mais sedutoras têm, como ponto em comum, o cuidado extremo com os detalhes

O toque gracioso pode vir de acessórios delicados, de uma customização bem-resolvida ou até de um truque de posicionamento de móveis. E foram justamente boas sacadas como essas que roubaram a cena na Casa Cor Rio Grande do Norte [que agitou Natal entre 17 de outubro e 30 de novembro  de 2014] . Vale a pena conferir!

1. O banco antiguinho ganhou personalidade com as almofadas e a manta indianas no ambiente batizado de Boho Garden – o termo “boho” vem do inglês bohemian , e define aquele estilo boêmio de viver, meio hippie chic, meio étnico. Assinado pela paisagista Cintia Senna, o projeto aposta no contraste entre itens novos e de segunda mão, tendência que vem com tudo. Quer ficar na moda? Então pense  bem antes de doar aquela peça que era da vovó!

2. Se você cultiva o hábito de fazer as refeições assistindo à TV, saiba que um simples móvel pode tornálo bem mais confortável. O espaço chamado Home Theater , criação da arquiteta Samara Gosson, apresenta uma boa ideia que, de quebra, ajuda a ocultar as costas do estofado. Com uma mesa estreita ou um aparador adaptado, encostado no sofá, você almoça ou janta confortavelmente diante da telinha. No restante do dia, basta enfeitar o móvel com um belo jarro de flores.

3. Viver sem arte dentro de casa é viver sem emoção!  Um quadro, por exemplo, pode transformar toda a atmosfera de um lar. E que tal arriscar uma forma  diferente de posicioná-lo? A sugestão do arquiteto  Racine Mourão para o Living é encostar a tela à parede em vez de pendurá-la. Mas cuidado para a sala não ficar com uma aparência de bagunça: deixe no chão apenas obras de tamanho grande. Se elas forem pequenas, a dica é apoiá-las em mesinhas, balcões ou prateleiras.

4. Nem na Área de Serviço as designers Larissa Lopes e Marcela Cunha descuidaram dos detalhes. Para transformar lâmpadas soltas em um criativo lustre, a dupla vestiu o bocal dos pendentes com singelas capinhas de crochê. Fácil e charmoso, não? 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s