Reforma integra cozinha às salas de jantar e estar

A mudança que à primeira vista parecia radical demais, convenceu o proprietário Rafael Coutinho, com um projeto do arquiteto Daniel Tesser

Para não desperdiçar centímetros preciosos, vale tudo, até colocar paredes abaixo. Antes de se mudar para este apartamento – que já era seu, mas estava alugado havia algum tempo -, o engenheiro de produção Rafael Coutinho, de São Paulo, analisou os prós e os contras da ideia de fazer uma reforma que, à primeira vista, parecia radical demais. Acabou sendo convencido a encarar o quebra-quebra pelo arquiteto Daniel Tesser, que prestou consultoria ao projeto. E não se arrependeu! Depois da derrubada da divisória de alvenaria que separava a sala da cozinha, a planta de 65 m² ficou muito mais espaçosa e funcional, perfeita para se tornar ponto de encontro de amigos e familiares, como queria o morador. Em apenas sete semanas, a reforma não só integrou os ambientes como também remoçou a área: os revestimentos deram lugar a versões mais claras e a cozinha ganhou móveis planejados, pois os que existiam ali estavam deteriorados pelo tempo de uso. “Sem que se gastasse muito, as soluções escolhidas agregaram valor à vida do proprietário e também ao imóvel, no caso de uma venda futura”, afirma o autor do projeto. Isso é que é bom negócio!
Entenda os detalhes da reforma

 (Ilustração Alice Campoy/Minha Casa)

• Sem a parede (1), cozinha e sala passaram a conviver em um mesmo ambiente de 25 m².
• No local em que hoje está a geladeira (2), havia a entrada de serviço (3). Cogitou-se fechá-la com um painel interno, mas inutilizar a abertura poderia desvalorizar o imóvel.
• A mesa de refeições (4) já existente foi deslocada de modo a liberar a circulação.
• Para garantir unidade visual, o novo piso laminado da área da sala invade o espaço sob a geladeira e parte da bancada da pia (5).
Marcenaria garante aproveitamento máximo da cozinha

 (Marcos Lima/Minha Casa)

• O espaço recebeu mobiliário desenhado sob medida pelo arquiteto. Nos novos gabinetes e módulos suspensos – produzidos em MDF com revestimento laminado -, louças e mantimentos podem ser acomodados com folga. Repare que, acima dos armários, Daniel projetou uma prateleira que é usada para exibir objetos.

 (Marcos Lima/Minha Casa)

• Cada cantinho foi bem explorado: na parede voltada à entrada do apartamento, nichos com portas basculantes organizam bebidas, utensílios e livros de receitas.

 (Marcos Lima/Minha Casa)

• O piso laminado instalado na sala se prolonga até o início da bancada da pia. “Esse limite é suficiente para proteger a madeira da umidade”, aponta o arquiteto. Para preservar a vida útil do revestimento, a limpeza da cozinha deve ser feita somente com pano umedecido com água e detergente neutro.
• Todos os eletrodomésticos do antigo endereço foram reaproveitados.
Mudanças pequenas, mas de grande efeito, renovam a sala

 (Marcos Lima/Minha Casa)

• O visual do apartamento reflete o perfil do proprietário, homem prático que mora sozinho. O estilo masculino da decoração ganha reforço nos móveis e objetos de decoração com linhas retas e cores sóbrias.
• As paredes foram pintadas de branco. Apenas o trecho que faz a transição entre a cozinha e a sala recebeu um tom cinza-claro para dar um leve toque de cor sem escurecer os cômodos, que não recebem iluminação natural abundante.

 (Marcos Lima/Minha Casa)

• Sofá, rack, persiana de madeira e mesinha lateral já pertenciam a Rafael. “Eles estavam bons, e aproveitá-los ajudou a reduzir os custos da reforma”, justifica o autor do projeto.
• O arquiteto Daniel sugeriu a disposição mais eficiente para o mobiliário: “O posicionamento do sofá e do rack possibilita que a TV seja assistida também por quem está sentado à mesa de jantar”.
• O antigo piso laminado foi substituído por uma nova versão, de tonalidade mais clara, que reforça a atmosfera clean desejada pelo morador.
• Para que a circulação no estar não fosse prejudicada, abriu-se mão da mesa de centro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s