6 apartamentos pequenos de até 40 m²

A área enxuta não é problema para estes apês: todos têm boas sacadas de aproveitamento de espaço e muito estilo

1 – Decoração de apartamento pequeno: 32 m² muito bem planejados

Se não fosse cirurgião, Guilherme Dantas provavelmente daria um ótimo administrador de obras. Da escolha do Estúdio Mova, que projetou o apê de seus sonhos, até a colocação dos quadros nas paredes, tudo o que o rapaz planejou deu certo, exceto pelo atraso da construtora. Quando finalmente pegou as chaves, os armários feitos sob medida já estavam prontos, esperando a hora de ser instalados e receber os pertences de Guilherme, o que aconteceu em dois meses. “Sinto muito prazer em chegar em casa e ver tudo como imaginei”, se orgulha.

2 – Apê de 38m² com decoração moderna e acolhedora

Por incrível que pareça, a área enxuta foi um dos aspectos que atraíram o profissional de marketing Hugo Hideki Nakahara e a empresária Gabriela Okuyama – afinal, isso significava preço compatível com o bolso e facilidade de manutenção. Com as chaves na mão, eles convocaram as arquitetas Fabiana Silveira e Patricia de Palma, do escritório SP Estudio, para personalizar o apê. “Pedimos que elas utilizassem o sofá e o rack novos que havíamos comprado, que incluíssem muitos armários, principalmente no quarto, e que explorassem um estilo atual, sem nada retrô”, aponta Hugo. Pedidos atendidos!

3 – Projeto de 38 ² aposta em painéis para separar ambientes

Três meses de reflexões sobre o projeto e os gastos em obra e marcenaria. Ao fim desse período, bastaram dois dias para o apartamento conquistar seus primeiros inquilinos. “Quando começamos a planejar a reforma do imóvel recém-entregue pela construtora, ele seria para uso imediato do filho dos proprietários. Porém, depois os pais decidiram deixar o endereço alugado até que o rapaz concluísse a faculdade”, conta o arquiteto Rodrigo Maçonilio, do Estúdio BRA, de São Paulo. A mudança de intenção exigiu que ele e o sócio, André di Gregorio, fizessem algumas adaptações no projeto, mantendo o visual jovem, porém considerando que o apê também deveria ser pensado para servir a um casal, a fim de facilitar a locação.

4 – Apartamento pequeno: soluções simples fizeram render os 38 m²

“No meu último aniversário, consegui acomodar 14 pessoas sentadas na sala!” O feito, narrado com orgulho pela arquiteta Isabel Amorim, ilustra bem o sucesso do projeto que ela comandou no enxuto imóvel onde vive há três anos com o marido, o psicólogo Tiago Lavrini, na capital paulista. Determinada a criar um espaço convidativo para as reuniões com amigos e familiares, que o casal tanto curte, ela lançou mão de um engenhoso plano que eliminou qualquer sensação de aperto e ainda fez mais: encheu o local de calor e afeto.

5 – Apê de 25 m²: marcenaria faz render o espaço

Quando os arquitetos Italo Priore, Bruna Turquiai e a designer de interiores Daniele Capo, do escritório paulistano IBD Arquitetura entraram pela primeira vez neste apê recém-entregue pela construtora, com planta aberta e pelado, ficaram chocados com o tamanho. “É o menor imóvel que a gente já trabalhou. Mas, depois de pronto, todos nós ficamos com vontade de morar nele!”, revela Daniele, que, ao lado dos sócios, fez render os 25 m². “A proprietária comprou para alugar, então, queria um projeto unissex, mas com identidade jovem”, fala Bruna. “Outro pedido foi a otimização dos espaços de armazenagem: tínhamos de fazer caber tudo o que uma casa precisa ter. Questão resolvida em boa parte com a marcenaria”, aponta a arquiteta.

6 – Apê de 26m²: A grande sacada do projeto é a cama no mezanino

Logo que abriu a porta e olhou para a janela, Luciano entendeu que o principal cartão-postal do Rio de Janeiro poderia estar praticamente em sua sala. Mas o problema era que o microapê não comportaria tantos amigos quanto ele gosta de ter em casa. Cheio de dúvidas, mas já apaixonado, pegou seu computador e estudou as possibilidades da planta. O primeiro desafio era criar um lar que não parecesse um caixote e que tivesse boa circulação – a solução foi usar o pé-direito alto para projetar um mezanino. O segundo obstáculo era praticar o desapego, já que teria de abrir mão de muita coisa que não caberia na mudança. “Depois de pronto, percebi que tudo que eu preciso está dentro de apenas 26 m² e isso foi libertador”, conta. Por fim, a execução não poderia ultrapassar o orçamento definido, então Luciano colocou a criatividade no jogo e a mão na massa para fazer acontecer.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s