Com menos paredes, apê de 70 m² ganha mais luz e espaço

O apartamento tinha jeitão de labirinto, mas o candidato a proprietário soube enxergar seu potencial. Negócio fechado, uma reforma trouxe a solução

A planta confusa, cheia de corredores e áreas mal-aproveitadas, não representou impedimento para que o webdesigner Walter Filho se decidisse pela compra. Foram os predicados do imóvel de setenta metros quadrados, a exemplo da metragem e da localização central na capital paulista, e a perspectiva de integrar os ambientes que o impulsionaram. “Paguei um preço bom e poupei por mais dois anos até poder reformá-lo”, conta o rapaz, que confiou a obra ao arquiteto Marcelo Lessi, do Estúdio 405. O projeto se pautou pela inversão do quarto com a sala e pela quebra de inúmeras paredes encontradas pelo caminho.
Caprichada para se mostrar!

(Célia Mari Weiss/Minha Casa)

º Integrada ao estar, a cozinha ganhou elementos sofisticados e marcantes, com destaque para as pastilhas vermelhas. “Eu me encantei pela cor e achei que daria mais vida e sabor à ambientação”, diz Walter. O material veste a parede atrás da pia e uma faixa de mesma largura na alvenaria vizinha. Repare que a altura cresce na região da coifa para proteger a superfície da gordura.
º Com a reforma, o cômodo roubou toda a extensão da lavanderia. A máquina de lavar agora fica ao lado da pia.
º Apesar de unidas, a cozinha e a sala têm no piso seu elemento divisor: porcelanato e madeira são separados por um perfil de PVC de 3 mm.
Porcelanato
Broadway Lime (60 x 60 cm), da Portobello. C&C
Piso de madeira
Multistrato no padrão cumaru. IndusParquet
Pastilhas de vidro
Cor Rubi. Showroom Vidrotil
Marcenaria
Bontempo
Distribuição mais simples e funcional

(Célia Mari Weiss/Minha Casa)

º Quem olha para a sala nem imagina que esse território já foi ocupado pelo dormitório, por um hall e uma despensa. “Havia muita perda de área com as divisórias de alvenaria”, lembra o arquiteto. Paredes abaixo, agora, da entrada do apê, é possível avistar o estar, a cozinha e a varanda, que banha de luz a nova ala social.
º Respondem pela iluminação artificial sete spots com dicroicas de LED, com foco dirigido no forro de gesso, espalhados pelo perímetro do ambiente, e quatro lâmpadas halógenas AR, de luz amarela, na região central.

(Célia Mari Weiss/Minha Casa)

º Amante de música, Walter, que costuma reunir os amigos para fazer um som, incorporou os instrumentos à decoração de seu refúgio. O corredor ao lado do quarto acolhe uma guitarra pendurada e um amplificador. O case da guitarra, assim como um divertido adesivode parede, destaca a paixão do morador no canto do home theater.
Tinta acrilica
Cor Prata, ref. C161, da Suvinil. Tintas MC
Adesivo
Headphone (1,15 x 0,60 m). I-stick
Pendentes
Ref. TY-12-14/1. Yamamura
É o fim do labirinto!

(Ilustração Alice Campoy/Minha Casa)

º Imagine chegar ao imóvel e ter de percorrer um extenso corredor, passando pelo quarto, para, enfim, acessar a sala. A proposta foi inverter esses cômodos e demolir divisórias. Agora, a entrada se dá pelo estar, que se une à cozinha. A única parede erguida é a que oferece privacidade ao dormitório do morador.

(Ilustração Alice Campoy/Minha Casa)

Tudo junto, mas bem delimitado
º O forro de gesso tem alturas diferentes: na sala, está a 3,10 m do piso e, no hall, ao lado da porta, a 2,75 m. “Precisávamos ocultar uma viga mais baixa, perpendicular ao pilar do fundo, e a solução acabou demarcando os diferentes usos do espaço”, explica o arquiteto.

(Célia Mari Weiss/Minha Casa)

º Walter queria a integração total dos cômodos, porém a retirada das paredes só foi possível com a preservação de dois pilares de sustentação, alternativa à necessidade de realizar um dispendioso e complicado reforço estrutural. “Assumimos os elementos e os pintamos da mesma cor que a das superfícies. Assim, eles não prejudicam a estética”, justifica Marcelo.
º Note que, ao fundo, nas costas do sofá, há um pequeno home office, composto de uma mesa-aparador (1,50 x 0,60 x 0,75 m*) e uma cadeira. Ao lado, encaixado em um dente da alvenaria, um armário metálico, com escotilhas de vidro nas portas, guarda os papéis de escritório.
Mesa de jantar
Modelo Ret (1,75 x 0,85 x 0,75 m). Tok & Stok
Cadeiras
Uma (45 x 37 x 85 cm). Oppa
Moderninho e com custo controlado
º Os gastos mais altos da obra se deram com a troca de toda a fiação elétrica, para comportar novos equipamentos, e da tubulação hidráulica. “O imóvel tem quase 50 anos, e os sistemas estavam deteriorados”, conta o proprietário.

(Célia Mari Weiss/Minha Casa)

º Ao eleger os acabamentos do banheiro,a ordem foi controlar o orçamento: o morador queria cimento queimado, mas encontrou uma opção mais em conta no porcelanato, que lembra o visual do material. “As desejadas pastilhas de vidro, de preço elevado, também tiveram de dar lugar a um revestimento mais acessível, de porcelana”, aponta o arquiteto. E nada de vidro no boxe! Uma cortina plástica faz bonito na área molhada.
Pastilhas de porcelana
Na cor Verde Macau (2,50 x 2,50 cm), da Jatobá. Telhanorte

Cuba
Modelo de semi-encaixe L.830, da Deca (42 x 42 x 16 cm). C&C
Porcelanato
Broadway Lime (60 x 60 cm), da Portobello. C&C
Contraste elegante de prata e branco
º A nuance da parede é evidenciada pelos detalhes brancos, como a pintura da porta e do rodapé. Já os espelhos de interruptores e tomadas se camuflam em um tom próximo ao da tinta – as peças integram a linha Prime Decor, da Schneider Eletric, cor Prata Ártico. Na Yamamura.

(Célia Mari Weiss/Minha Casa)

º Mais alto do que o tradicional, o rodapé de MDF tem 20 cm. “Como o pé-direito aqui é generoso, conquistamos um efeito requintado, mas evite esse recurso se o cômodo tiver menos de 2,60 m, ou o visual fica parecendo achatado”, ensina Marcelo.

(Célia Mari Weiss/Minha Casa)

º Ao lado da entrada, ganharam lugar de destaque parte da coleção de CDs do morador e o bar com os aperitivos mais apreciados, que ficam sobre a mesinha de pés cromados.
Rodapé
De MDF, as barras de 20 cm de altura já vêm pintadas de branco. IndusParquet

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s