Esta quitinete dá show ao maximizar espaços

Menos divisórias e marcenaria planejada lideram a lista de boas ideias deste apartamento de 26,55 m²

Assim que se formou em administração, três anos atrás, Pedro Lisboa ganhou dos pais este apartamento no Leblon, no Rio de Janeiro. A área era mais compartimentada, o que a deixava ainda menor. Inspirada nos lofts novaiorquinos – galpões industriais que foram transformados em moradias descoladas na década de 1960 e cuja principal característica é não ter divisões internas -, a reforma foi capitaneada pela irmã arquiteta, Renata Lemos. Em dois meses, ela e sua sócia, Marcella Barcellar, da Nobi Arquitetura, remodelaram completamente o imóvel. “Trocamos banheiro e cozinha de lugar para que esta se integrasse à sala”, explica Marcella. “E substituímos a alvenaria entre o estar e o quarto por um conjunto de portas de correr, que oferece a possibilidade de unir ou não os ambientes”, completa. Graças à fácil manutenção do endereço, o rapaz se diz adaptado à rotina de dono de casa.
Mesmo neutros, os revestimentos personalizam cada ambiente
º A decisão de inverter cozinha e banheiro melhorou a serventia do espaço. “Com essa troca, pudemos criar uma bancada em U, que, além da pia, acomoda o cooktop e uma estação para refeições no lado maior [2,05 x 0,65 m]”, comenta Renata.

 (Diego Melo (RJ)/Minha Casa)

º Presente no tampo de granito preto são gabriel, o tom escuro ainda dá as caras nas portas de vidro dos armários, equilibrando o branco. Para Marcella, “ficou sóbrio e masculino”.
º O teto, rebaixado em toda a extensão, não só embutiu a iluminação como também permitiu instalar a coifa. Puxou-se a tubulação até a lateral do prédio a fim de expelir lá fora o ar sugado. “Em imóveis tamanho P, o aparelho é essencial”, defende Marcella.
º Roupa suja se lava na cozinha: repare que a máquina lava e seca com abertura frontal encaixa-se sob a bancada, ao lado da geladeira.

 (Diego Melo (RJ)/Minha Casa)

º Outro truque que poderia passar despercebido aparece na face do balcão, com um nicho que faz as vezes de mesa lateral, móvel que não disporia de lugar junto ao sofá. Acima do vão, uma gaveta acumula a papelada.

 (Diego Melo (RJ)/Minha Casa)

º Tonalidades claras, em pastilhas de vidro e cerâmica, vestem o banheiro, uma vez que ele não se beneficia da luminosidade de uma janela. Como existe uma saída de ar pelo teto, a umidade é controlada.
º O assento de mármore, abaixo da ducha, oferece conforto para relaxar deixando a água cair sobre a cabeça e os ombros. Também funciona como apoio na hora de ensaboar os pés.

Máquina lava e seca
Prime touch (8,5 kg), da LG. Fastshop
Coifa de ilha
Da Tramontina, Tube isla, com 35 cm de diâmetro. EletrosVip
O branco de paredes e teto propaga a luz vinda da única janela
º A marcenaria planejada foi a chave para solucionar a metragem escassa – afinal, ter onde guardar as coisas vale ouro nesses casos! Exibindo um painel como cabeceira, o box padrão queen fica entre o único criado-mudo e o armário (1,20 x 0,56 x 2,60 m*). “Dentro da cama baú, vão a prancha de surfe, o skate e a prancha de snowboard, além de malas”, conta Marcella.

 (Diego Melo (RJ)/Minha Casa)

º Veja como funciona o painel divisório: três das quatro folhas deslizam por um trilho (apenas superior, para facilitar a limpeza do piso) e se sobrepõem, concentrando-se na lateral do sofá. Na face voltada para a sala, todas são revestidas de vidro branco e, no lado do quarto, duas delas comportam espelho. Execução do serralheiro Aníbal.

 (Diego Melo (RJ)/Minha Casa)

º “Dispor outro guarda-roupa aos pés da cama deixaria o ambiente claustrofóbico”, alega a arquiteta. Portanto, as moças optaram por uma estante suspensa e um balcão (3,06 x 0,35 x 0,71 m). Neste, prateleiras e gavetas organizam roupas e sapatos. O cavaquinho sobre o móvel dá a dica de outro hobby do rapaz. Já os módulos aéreos fechados contêm roupas de cama e de banho.

 (Diego Melo (RJ)/Minha Casa)

º “Usamos laminado branco e freijó tanto no quarto quanto na sala, o que proporcionou unidade aos espaços”, comenta Marcella.
º No estar, o sofá respeita a paleta neutra.

 (Diego Melo (RJ)/Minha Casa)

º O rack oferece apoio aos eletrônicos e atua como bar. A TV de 40″ vai pendurada no painel, desocupando o tampo.
º Cobrir todo o piso com o mesmo revestimento, uma cerâmica, não foi à toa: “Esse recurso faz o conjunto parecer maior. Do contrário, ficaria segmentado”, justifica a profissional.
Marcenaria
Móveis planejados de quarto, sala, cozinha e banheiro, definidos pelas arquitetas e executados pela SCA.
Estofado de suede
Italy (1,80 x 0,90 x 0,86 m). Abra Casa
Bandeja de sofá
Flap. Etna
Telas
Neon, no quarto e Fusca, na sala. LZ Estúdio

Apartamento linguiça

 (Ilustração Alice Campoy/Minha Casa)

º Não cabia praticamente nada no cubículo de 1,20 m² destinado à antiga cozinha (1). As divisórias vieram abaixo e outra foi construída, já embutindo pontos de água e energia. Agora, o banheiro ocupa o extremo da planta.
º Com a derrubada da parede (2) entre sala e quarto, a luz solar, que antes só chegava a esse último, agora alcança a quitinete inteira.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s