Este apê de 105 m² comprado na planta foi reformado em etapas

A moradora encomendou o planejamento a uma designer de interiores, mas mergulhou sozinha na obra do imóvel. A profissional voltou no final para o arremate

Ao conhecer o trabalho cheio de cor de Ana Maria Mouawad Queiroga, do Studio da Ana, a analista de sistemas Lia Mayumi Umaki fechou o projeto do apartamento onde hoje vive com o marido, Wendel Ferreira, e os filhos, Mayara e Matheus. Como na época não podia pagar pelo acompanhamento da obra, pôs os desenhos debaixo do braço e encarou a empreitada. “Segui as especificações da Ana, mas, no fim, alguns cômodos ainda precisavam do toque dela”, lembra a moça, que, um ano depois, convocou a designer para uma consultoria. Adesivos e fotos ganharam as paredes, almofadas coloriram o sofá e lâmpadas de cor mais acolhedora substituíram as brancas. “Foi aí que a decoração ficou leve e vívida”, diz Lia.
O estar reúne poucos móveis, todos versáteis
º A graça da sala vem de uma combinação simples: a marcante nuance verde-azulada (Sete Lagos, ref. 90GG 30/195, da Coral) das paredes suavizada pela base neutra, que mescla branco, amadeirado e tons pastel.

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

º Para bem aproveitar a área, o casal optou por um sofá com chaise e dois assentos retráteis, além de um grande rack, confeccionado sob medida, com espaço para armazenar todos os aparatos e ainda abrigar uma dupla de pufes.
º Na segunda fase da reforma, a designer promoveu ajustes de efeito: “Troquei as lâmpadas brancas pelas de luz amarela, mais quente e, por isso, mais aconchegante”, revela Ana. Além disso, caprichou nas almofadas alegres e apostou em um adesivo para cobrir toda a parede do estofado.
Marcenaria
Rack (2,85 x 0,40 x 0,56 m*) e três nichos, tudo de MDF. Todeschini
Adesivo
O Gameleira grande mede 1,61 x 0,84 m. Grudado
Abajur de coluna
De metal cromado, com base de mármore (ref. GL46/1B/S), e 1,68 m de altura. Lustres Yamamura
Personalidade conquistada com uma boa dose de cores e história

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

º Na planta entregue pela construtora, o espaço usado como escritório era um quarto de empregada, com entrada pela lavanderia. O projeto de Ana privilegiou a ala social: o acesso do cômodo foi fechado, e a alvenaria, removida. Essa alteração fez a sala crescer e o corredor quase sumir, ampliando ainda mais o ambiente de refeições.

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

º O papel de parede é mérito da moradora. A designer sugeriu tons que cairiam bem, e a cliente definiu padronagem e cor. A faixa horizontal, criada com a sobra do revestimento, também foi ideia de Lia – Ana havia especificado um espelho, outra boa alternativa.
º A valorização da área de passagem coube à profissional. “Existiam muitos trechos de parede vazios, que preenchi com fotos da família e frases escolhidas por eles.”

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

Papel de parede
Vinílico da coleção Flock 2. Cortinobre
Piso laminado
Da Duratex, Durafloor Nature, padrão Teca Vermont. C&C
Home office
Bancada (1,50 x 0,40 x 0,56 m) e módulos suspensos, de MDF. Todeschin
Lustre de vidro
Com cúpulas de 20 cm de diâmetro. Lustres Yamamura
Mesa de jantar
Similar: base Nova Paris, com 1,60 x 0,80 m e tampo Vetro. Etna
Cadeiras
Skin (56 x 58 x 83 cm), de alumínio, com assento e encosto de couro branco. Etna
Mais espaço para a convivência

(Ilustração Alice Campoy/Minha Casa)

º A única intervenção que demandou obra foi a exclusão do quarto de empregada, que deu lugar ao home office (1). Graças a essa medida, a ala social ficou menos compartimentada, e o corredor (2), mais curto.
º O formato da cozinha deu trabalho para alocar móveis e eletrodomésticos. Com a marcenaria nas paredes maiores, geladeira e freezer foram dispostos em frente ao fogão, permitindo uma passagem de 90 cm de largura (3).
A cozinha planejada prioriza a rotina e o conforto da família

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

º O ambiente com cerca de 10 m² funciona bem sem mesa, a qual exigiria boa parte da metragem destinada à circulação. Bastou uma bancada (1,88 x 0,40 m) no canto para fazer a família feliz. “No dia a dia, as crianças tomam café da manhã aqui”, conta a mãe.

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

º Ana criou o projeto de marcenaria em L, valendo-se das duas maiores faces do cômodo. O gabinete da pia e o módulo que comporta o cooktop e o forno ocupam a parede da janela, enquanto a bancada de refeições e os armários aéreos cobrem a divisória vizinha.
º A proprietária não abriu mão da área acima do depurador, brindada com um nicho fechado. Como o acesso a ele é difícil, ali foram guardados objetos de pouco uso.
º Original da construção, a cerâmica de piso e paredes não se destacava. Por isso, Lia quis uma faixa de pastilhas de vidro na superfície voltada para a entrada da cozinha.

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

º Outro recurso atraente está nos adesivos atrás do cooktop. “A ideia inicial era cobrir os azulejos com uma chapa de alumínio, mas apostei nos desenhos colados nas peças brancas e gastei bem menos”, festeja a moradora.
Marcenaria
Bancada, armários aéreos e gabinete da pia com vãos para forno embutido e cooktop, de MDF. Todeschini
Banquetas
Bertoia (0,52 x ,054 x 1 m), com assento de couro sintético. Etna
Adesivo
Fora de linha. Modelo similar: Cuisine médio (78 x 57 cm). Cazulo
A ambientação dos quartos respeita a idade de cada criança

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

º Delicada, a pintura do dormitório de Mayara combina listras brancas e um tom de lilás, cor eleita pela pré-adolescente de 10 anos para se repetir na cortina, na moldura do espelho e nos adesivos.

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

º As funções de relaxar e estudar dividem os 9,50 m² exclusivos da filha. Em frente à cama, há uma bancada (2 x 0,40 x 0,75 m) com nichos para os materiais escolares, enquanto o módulo suspenso expõe a coleção de bonecas dos tempos de menina.

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

º No banheiro compartilhado, destaque para o deque dentro do boxe: a madeira torna o espaço mais agradável e acrescenta segurança contra escorregões. “Indiquei uma placa de ipê já tratado e com a impermeabilização de verniz marítimo, adequado para áreas molhadas”, fala Ana.

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

º O cantinho de Matheus mede pouco menos que o da irmã, 8,65 m², mas é bem diferente. Aos 4 anos, o menino precisa de liberdade para brincar, por isso sua cama fica sob a janela, liberando o centro do quarto, demarcado pelo papel de parede.
º A marcenaria, projetada para durar muitos anos, abrange uma mesa de estudos que avança sobre os pés da cama, onde há um patamar mais alto para dispor a televisão e o DVD. Módulos aéreos organizam os bichinhos de pelúcia.
Papel de parede
Verde e bege, da linha Celebry Teens, ref. 57101, da Muresco. Ruth Cortinas
Marcenaria
Bancadas, nichos, armários e camas dos quartos das crianças, além do gabinete do banheiro, de MDF. Todeschini
A suíte do casal se amplia com inventivas soluções de marcenaria

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

º O desenho dos móveis responde pelo bom uso da metragem do quarto. A parede em frente à cama é preenchida pelo armário e por uma marcenaria embutida, com 51 cm de profundidade, que faz as vezes de estante. “Aproveitei o pé-direito inteiro e incluí um nicho grande para a TV, vãos abertos e fechados e, ainda, seis gavetões, que deixam tudo na mais perfeita ordem”, destaca a designer de interiores.

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

º A fim de poupar centímetros, seis placas de MDF dão forma a uma cabeceira rasinha (1,8 cm de espessura), que sustenta os criados-mudos (48,5 x 37 x 40 cm). O espaço de 11,20 m² parece se multiplicar devido às lâminas de espelho que cobrem uma das paredes laterais.

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

º Já que a área de circulação permitiu e a moradora queria, aos pés da cama vai um extenso banco. “O mobiliário é todo branco, então escolhemos um padrão amadeirado para o revestimento laminado, o que traz mais aconchego”, explica Ana. Objetos decorativos e o enxoval vibrante (Etna) personalizam a ambientação.

(Ucha Aratangy/Minha Casa)

º No banheiro de Lia e Wendel, foram mantidos os revestimentos e as louças entregues pela construtora, bem como a bancada de granito, que conquistou um gabinete projetado pela designer. Medindo 70 x 40 x 66 cm, o móvel conta com porta basculante e nicho aberto para um cesto de fibra natural.
Marcenaria
Tudo de MDF: armário embutido, móvel da TV, cabeceira, banco e criados-mudos no quarto, além do gabinete do banheiro. Todeschini

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s