Integração faz apartamento de 62 m² parecer maior

A interferência mais significativa na planta foi a retirada da porta da varanda, transformando a área em sala de jantar

Apartamento novo, muitas ideias na cabeça, uma planilha bem elaborada e a atenção voltada para a obra. Acompanhando tudo de pertinho, o resultado não poderia ser diferente do esperado pelo proprietário, o arquiteto André Bove. Sócio do escritório Raduan Arquitetura, ele deu vida e personalidade a cada cômodo do imóvel de sessenta e dois metros quadrados, com a ajuda de sua equipe e o aval da esposa, a designer Fernanda Thiesen Magliari. O destaque é a ala social: “Como adoramos visitas, decidi valorizar os espaços para receber. Envidraçamos a varanda, retiramos a porta – com consentimento do condomínio – e fizemos ali uma ampla sala de jantar integrada ao estar”, conta. Mas nem tudo seguiu o script. Quando o apê estava do jeitinho deles, veio a notícia da chegada do primeiro filho. E o casal não pensou duas vezes: partiu novamente para a transformação, eliminando o home office, que deu lugar ao quartinho do Pedro.
Prioridade às áreas sociais

(Cacá Brakte/Minha Casa)

º Espaçosa, a sala de TV foi planejada com poucas peças, neutralidade e muita madeira. Os protagonistas são o rack com painel e o sofá de suede (Bulgari, 2,10 x 1,10 x 0,75 m*. Etna, R$ 1799,90). Na outra ponta, André bolou um cantinho de leitura e bar. “Exploramos a altura da parede com um armário baixo e nichos assimétricos, que dialogam com a disposição dos quadros”, aponta o arquiteto.
º A iluminação também se destaca: além do gesso no teto que embute estratégicos pontos de luz, há painéis afastados 5 cm da parede do sofá e com mangueiras de LED nas laterais.

(Cacá Brakte/Minha Casa)

º Tão grande quanto o estar, o terraço de 9 m² teve sua porta removida, a lateral fechada com vidro e agora abriga o jantar. O piso dos dois cômodos foi nivelado e coberto com porcelanato imitando cimento queimado (Cement, linha Broadway, de 90 x 90 cm, da Portobello. C&C, R$ 99,90 o m²).
A ideia é valorizar o que se tem!

(Cacá Brakte/Minha Casa)

º A cozinha foi entregue pela construtora parcialmente integrada ao estar. “Já optamos por essa configuração para ganhar amplitude sem quebra-quebra”, conta. Ainda pensando em economizar tempo e dinheiro, o piso cerâmico branco foi mantido. “Por isso, o acabamento é diferente do chão da sala”, comenta André. Soleiras de granito preto – o mesmo da bancada – demarcam a transição entre os cômodos. Os azulejos também ficaram intactos: “Preferimos priorizar o uso funcional da parede da pia, fixando ali filtro e utensílios, em vez de explorar a questão estética. O fundo branco nunca compromete o projeto”, diz.

(Cacá Brakte/Minha Casa)

º Apenas um lado da cozinha recebeu marcenaria, tendo em vista a melhor área de circulação. As portas dos módulos superiores, de vidro preto, dão charme aos móveis de madeira clarinha.
Pequenas mudanças

(Ilustração Alice Campoy/Minha Casa)

º A interferência mais significativa na planta foi a retirada da porta da varanda (1), transformando a área em sala de jantar. Em contrapartida, a lavanderia – entregue unida à cozinha – ficou isolada com vidro translúcido (2).
O melhor uso dos espaços

(Cacá Brakte/Minha Casa)

º A marcenaria explorou a suíte do casal: o guarda-roupa toma a parede lateral e é fechado por portas de correr espelhadas – esse sistema de abertura poupou centímetros valiosos. Os criados-mudos se encaixam perfeitamente nos vãos laterais da cama queen, que exibe cabeceira de MDF. Nas paredes, o tom off-white (Ouro Branco, ref. A162, da Suvinil. Tintas MC, R$ 109 o galão de 3,6 litros) intensifica a sensação de conforto.

(Cacá Brakte/Minha Casa)

º O banheiro também ganhou armários sob medida. Repare no módulo sobre o vaso. “Para não atrapalhar, a profundidade de um móvel assim deve ser a mesma da caixa acoplada”, ensina André.

(Cacá Brakte/Minha Casa)

º Mais cores só no quartinho do Pedro – aqui, a paleta neutra adotada no apê não teve vez. Três paredes são azuis (ref. B334, da Suvinil. Tintas MC, R$ 111 o galão de 3,6 litros) e a quarta é adesivada (Mapa Mundi Aventura, de 1,80 x 1 m. Mubo, R$ 299) para estimular a imaginação.

*largura x profundidade x altura. | Preços pesquisados em 6 de julho de 2017, sujeitos a alteração. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s