Projeto aposta em marcenaria planejada para aproveitar espaço

O apartamento entregue com itens básicos ganhou ideias sob medida para trazer cor e personalidade aos ambientes

Felizes da vida com a compra do imóvel em uma rua residencial do Flamengo, na zona sul carioca, a bacharel em relações internacionais Renata e o advogado Marcelo Ferreira, pais de Marina, só sentiam falta de espaços com mais identidade e aconchego. “Os acabamentos entregues pela construtora eram básicos. Quase tudo branco ou marfim, do tipo padrão”, aponta Renata. Depois que viram a reportagem de MINHA CASA (Mais claro e com mobiliário remoçado) sobre o apartamento de orçamento enxuto que a arquiteta Cristiane Passos fez para si, resolveram convocá-la para pilotar o projeto de sua reforma, que levou três meses e privilegiou interferências pontuais, mas de grande efeito. “Busquei soluções com o mínimo de quebra-quebra”, afirma Cristiane. O uso de móveis na medida certa para cada cômodo e toques espertos de cor também contribuíram para o sucesso.
Luz indireta e móveis confortáveis deixaram a sala aconchegante

(André Nazareth/Minha Casa)

º Uma sanca de iluminação indireta, com lâmpadas fluorescentes, encaixa-se no rebaixo de gesso. “Há, ainda, focos com dicroicas de 50 w”, comenta a arquiteta.
º O espelho acima do aparador desenha um recorte na parede e reforça a sensação de profundidade.
º Os pufes servem de assento em dias de casa cheia. Empilhados, viram mesa de centro ou apoio para os pés.

(André Nazareth/Minha Casa)

º Como a base é neutra, foi possível abusar de tons fortes nos tecidos e objetos.
º O tapete disfarça o piso frio, entregue pela construtora.

Sofá
De brim peletizado (2,10 x 1 x 0,85 m*). Novo Ambiente
Poltrona
O modelo Swan, da City Design, foi forrado de linho Smart 111, da Donatelli.
Dois pufes
Zafu (40 x 20 cm). Futon Company
Abajur
De acrílico (30 cm de altura). Ponto de Luz
Tapete
Mixed Dull (1,50 x 2,50 m), gelo. Avanti
Aparador
Sahy (2 x 0,45 x 0,75 m), de teca. Fernando Jaeger
Almofadas
Quatro peças com capa de algodão (Donatelli), feitas por Saul Muniz Teixeira.

A cozinha é estreita e cheia de armários

(André Nazareth/Minha Casa)

º Móveis ao longo de todo o ambiente tiram proveito da área estreita. “Para conseguir uma circulação confortável, de 80 cm, o armário em frente à pia tem apenas 25 cm de profundidade, o ideal para copos e itens pequenos”, explica Cristiane.

(André Nazareth/Minha Casa)

º Sem quebradeira, a parede da pia se renovou com as pastilhas aplicadas sobre a cerâmica. Primeiro foi passada uma argamassa colante tipo III, que preparou a base, e, depois, uma específica para o revestimento.
Pastilhas
Da Colormix (2 x 2 cm), de vidro, cor D62. Shopping Frei Caneca.
Boas ideias e peças de grande efeito

(André Nazareth/Minha Casa)

º O jantar é integrado ao estar e pode ser isolado da cozinha por um painel de correr. Quando fechado, é imperceptível, pois tem o mesmo acabamento da parede: laca de cor cáqui. Ao ser aberto, fica embutido na alvenaria.
º Estrela do ambiente, a mesa é réplica da famosa Tulipa, do finlandês Eero Saarinen (1910-1961). A tela colorida reforça o tom moderno do ambiente.
Mesa redonda
O tampo é de mármore carrara. City Design
Tela
Da artista Maria Fernanda Lucena. Enquadre
Cadeiras
Petit, de madeira com assento de linho. Fernando Jaeger
Pendente
De alumínio, RK 01037. Reka
Truques ajudam a esconder a fiação e as estruturas

(André Nazareth/Minha Casa)

º Além de decorativo, o painel de madeira linheiro chumbo é funcional: oculta os fios dos eletrônicos.
º Na parte inferior, há duas portinhas de acesso às tomadas e à antena.

(André Nazareth/Minha Casa)

º A marcenaria de laca branca na parede oposta à da TV disfarça um pilar, que forma um dente na alvenaria. E os moradores não se importaram de perder alguns centímetros da profundidade do estar para encaixar o sofá de 2,10 m de largura.
º Repare que a mesa lateral foi produzida sob medida para abrigar a miniadega.
Painel da TV
Mede 2 x 1,65 m. Marcenaria Alves
Painel branco
Atrás do sofá, é de laca. Marcenaria Morada
Mesa lateral
De linheiro, mede 57 x 55 x 55 cm. Marcenaria Alves
Cortina rolô
Duas folhas, com proteção contra raios solares. Luxaflex
Miniadega
Da Tocave, para 16 garrafas. Magazine da Casa
Mudanças discretas fizeram a diferença

(André Nazareth/Minha Casa)

º As bancadas e grande parte dos revestimentos foram mantidos. A maior intervenção afetou o piso do banheiro social, que recebeu pastilhas sobre a cerâmica existente.

(André Nazareth/Minha Casa)

Pastilhas
Colormix, 2 x 2 cm. Shopping Frei Caneca
Misturadores
Da Fabrimar, linha Soho. Leroy Merlin
Marcenaria inteligente inclui até porta
º Todos os móveis e prateleiras do escritório foram projetados sob medida. O segredo do ambiente está atrás da bancada de trabalho: é para esse trecho que corre a porta de 70 cm, liberando a passagem. Um fundo falso na parede oculta a fiação dos equipamentos.

(André Nazareth/Minha Casa)

º O gaveteiro com rodízios facilita a arrumação e também serve de apoio para livros e papéis.
Cadeira
Eames Wood. C&C Design
Luminária
Modelo Pino, articulável, de chapa de aço (43 cm de altura). Tok & Stok
Marcenaria
Prateleiras, gaveteiro, mesas e porta. Marcenaria Alves
Vaso de vidro
Te Quiero, com 18 cm. Tok & Stok
Peças modernas, com jeito antiguinho
º Um painel de laca amarela serve de cabeceira e valoriza a cama box.

(André Nazareth/Minha Casa)

º O acabamento se repete nas gavetas do charmoso criado-mudo desenhado por Cristiane. “Gosto desse resultado retrô moderninho”, comenta a arquiteta.

(André Nazareth/Minha Casa)

º Do outro lado da cama, um módulo laqueado de cinza (20 x 25 x 60 cm), suspenso e preso à cabeceira, encaixa-se perfeitamente no trecho até a porta.
º Acima da cama, a parede exibe uma sequência de espelhos redondos.

Luminária
Target, articulada, de alumínio vermelho. Ponto de Luz
Marcenaria
Cabeceira, criados-mudos, prateleiras. Marcenaria Morada
Roupa de cama
Almofadas, porta-travesseiros, manta de tricô e edredom. Alfaias

O projeto incluiu um escritório

(Ilustração Alice Campoy/Minha Casa)

º Uma porta deslocada – a do quarto de empregada – fez toda a diferença. Ela abria-se para a área de serviço (1), mas, após a reforma, passou a dar acesso ao corredor dos quartos (2). O ambiente virou escritório e ainda sobrou espaço para um armário grande (3).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s