Casa de blogueira: imóvel de 74 m² é reformado pela moradora

O astral lá em cima percorre todos os ambientes desta casinha dos anos 1940, transformada com muita consciência pela nova inquilina

Soluções de decoração lindas, súper em conta e amigas do meio ambiente são a especialidade da designer de interiores Erika Karpuk, de Santo André, SP. Na casa em que vive com os gêmeos Olivia e Lorenzo, de 7 anos, a receita não poderia ser outra: “Aluguei um imóvel antigo, com arquitetura charmosa e valor mais baixo do que o de um novo, e negociei com o proprietário uma reforma pontual para resolver questões de infraestrutura e deixar tudo com a minha cara”. O ponto de partida foi descascar a fachada e algumas paredes internas para revelar um verdadeiro tesouro escondido: os tijolinhos originais da construção. Em seguida, ideias criativas para customizar pisos, paredes e móveis vieram aos montes – todas acessíveis e simples de reproduzir!
Estante de caixotes fácil, fácil

 (Renato Navarro/Minha Casa)

º Estrela do estar, o móvel, feito por Erika com duas dúzias de caixotes usados – comprados por R$ 10 cada em hortifrútis da região – mede 3,30 x 2 m e abriga a TV, livros e outros objetos. “Gosto da aparência rústica da madeira: apenas lixei bem para que não soltassem farpas e pintei os fundos de branco, deixando o visual mais leve.” Em seu canal de vídeos no YouTube, ela ensina a reproduzir a ideia: goo.gl/9PKTWY. Os tijolinhos, agora aparentes, ganharam uma camada de impermeabilizante para que o rejunte não esfarele (Resina Multiúso Fosco, da Hydronorth. Leroy Merlin, R$ 349,90 a lata de 18 litros).
O segredo é garimpar e reformar

 (Renato Navarro/Minha Casa)

º Achados de brechó conferem personalidade. No hall, o aparador e o espelho vieram do Mercatudo Loja Vila Galvão, bazar das Casas André Luiz de Guarulhos, SP. Para personalizá-los, Erika revestiu as portas do móvel com vinil autoadesivo e coloriu a moldura do espelho com tinta spray.

 (Renato Navarro/Minha Casa)

º No mesmo endereço, ela arrematou o trio de cadeiras decoradas do jantar – cada uma por R$ 10 – e a poltrona do estar, por R$ 80. Reformadas pela JF Tapeçaria, as primeiras ganharam assentos de veludo (R$ 70 cada) e a segunda, um belo tecido florido (R$ 300).
Bem bolado

 (Ilustração Alice Campoy/Minha Casa)

º O corredor exibe obra de arte de um lado e, do outro, uma agenda que organiza a rotina. De Glauco Diógenes, a ilustração é impressa em vinil autoadesivo, mesmo material da parede preta da frente.
Cimento queimado zás-trás!

 (Renato Navarro/Minha Casa)

º Você sabia que dá para cobrir a cerâmica com uma receita de cimento queimado feita em casa? Pois Erika testou e cobriu os pisos da cozinha, banheiro, corredor e varanda. Foram usadas uma demão de argamassa CIII, uma de cimento com resina sintética e outra de impermeabilizante. Quer fazer igual? Ela ensinaos passos em: goo.gl/zb2RUh.

 (Renato Navarro/Minha Casa)

º A mesma tinta acrílica da fachada (Exuberant Pink SW 6840, da Sherwin Williams) cobre meia parede e o forro da cozinha. Ali, o queridinho é o lustre de copos americanos.
Explosão de cores e de ideias
º Em seu quarto, Erika promoveu um casamento perfeito entre os tijolinhos à vista e charmosos móveis herdados de sua avó – o guarda-roupa se manteve intacto, enquanto a cama teve a cabeceira coberta de vinil autoadesivo.

 (Renato Navarro/Minha Casa)

º Criado-mudo de pés-palito (da linha Sambô. Sandrin, R$ 600) e colcha estampada (Newchic, R$ 150) garantem a atmosfera leve e descolada.

 (Renato Navarro/Minha Casa)

º Notou as camas de páletes no refúgio dos pequenos? Claro que também foram feitas pela moradora! Veja o tutorial no link: goo.gl/cKvxge. O tapete de crochê (Festa das Cores. Atelier Val Cordeiro, R$ 415) arremata o ambiente.

 (Renato Navarro/Minha Casa)

º No banheiro, mais mão na massa de olho na economia: uma mesa antiga e uma bacia de ágata ganharam status de bancada com cuba de sobrepor; triângulos de vinil autoadesivo, por sua vez, renderam um painel geométrico.

*Preços pesquisados em fevereiro de 2018, sujeitos a alteração.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s