8 formas de decorar a escada de sua casa

Na hora de aproveitar o espaço embaixo da escada vale bufê, adega e até jardim de inverno

A beleza da madeira nobre desta escada estava enterrada sob várias camadas de tinta. Para trazê-la à tona, foi preciso passar removedor, lixar e aplicar selador fosco. Os tijolos originais da casa dão um ar histórico ao ambiente, que é completado por quadros na parede e poltrona, cabideiro e espelho no vão da parte de baixo. Projeto de Laura Alouche.

A beleza da madeira nobre desta escada estava enterrada sob várias camadas de tinta. Para trazê-la à tona, foi preciso passar removedor, lixar e aplicar selador fosco. Os tijolos originais da casa dão um ar histórico ao ambiente, que é completado por quadros na parede e poltrona, cabideiro e espelho no vão da parte de baixo. Projeto de Laura Alouche. (Zé Gabriel/Minha Casa)

 

Inteiramente executado pelos profissionais da equipe do arquiteto Douglas Honma, esta escada tem estrutura metálica, guarda-corpo de vidro e degraus de madeira. Um jardim de pedriscos ocupou o vão sob os degraus. A turma da obra recortou a área, rebaixou o contrapiso, impermeabilizou a laje e espalhou 120 kg de pedrinhas no espaço de cerca de 1 x 1,70 m. Na junção do jardim com o piso laminado, em vez de as réguas ficarem flutuantes, foram coladas na base, evitando a entrada de pó.

Inteiramente executado pelos profissionais da equipe do arquiteto Douglas Honma, esta escada tem estrutura metálica, guarda-corpo de vidro e degraus de madeira. Um jardim de pedriscos ocupou o vão sob os degraus. A turma da obra recortou a área, rebaixou o contrapiso, impermeabilizou a laje e espalhou 120 kg de pedrinhas no espaço de cerca de 1 x 1,70 m. Na junção do jardim com o piso laminado, em vez de as réguas ficarem flutuantes, foram coladas na base, evitando a entrada de pó. (Salvador Cordaro/Minha Casa)

Quem vence os degraus mantidos no charmoso granilite original se surpreende com a letra da música Something, dos Beatles, em um adesivo que acompanha a inclinação do corrimão. O aparador antigo, herança da mãe da designer Ana Maria Queiroga, foi cortado para caber neste cantinho e pintado com esmalte fosco verde-maçã.

Quem vence os degraus mantidos no charmoso granilite original se surpreende com a letra da música Something, dos Beatles, em um adesivo que acompanha a inclinação do corrimão. O aparador antigo, herança da mãe da designer Ana Maria Queiroga, foi cortado para caber neste cantinho e pintado com esmalte fosco verde-maçã. (Marcos Lima/Minha Casa)

“Quem chega aqui em casa já sente o clima, entende o nosso ritmo alegre”, comenta o servidor público Robson Sobrinho, a respeito do hall caprichado, com direito a bar e espaço para bate-papos. O único investimento pesado foi o painel formado por cinco unidades do espelho.

“Quem chega aqui em casa já sente o clima, entende o nosso ritmo alegre”, comenta o servidor público Robson Sobrinho, a respeito do hall caprichado, com direito a bar e espaço para bate-papos. O único investimento pesado foi o painel formado por cinco unidades do espelho. (Andrea Marques/Minha Casa)

Na casa da arquiteta Bianca Ferreira e do engenheiro Bernardo Manchini, de Marília, SP, nenhuma área é desperdiçada. Dessa forma, o casal instalou seu espaço de trabalho no vão sob a escada metálica. A montagem foi simples: “O Bernardo executou a mesa em L com várias ripas de madeira prensadas e a instalou a 70 cm do piso”, conta a profissional.

Na casa da arquiteta Bianca Ferreira e do engenheiro Bernardo Manchini, de Marília, SP, nenhuma área é desperdiçada. Dessa forma, o casal instalou seu espaço de trabalho no vão sob a escada metálica. A montagem foi simples: “O Bernardo executou a mesa em L com várias ripas de madeira prensadas e a instalou a 70 cm do piso”, conta a profissional. (Ricardo Marchetti/Minha Casa)

Imitando cimento queimado, o piso e o acabamento da alvenaria perto da escada trazem o clima contemporâneo, típico dos lofts. Para aproveitar o espaço embaixo da escada, foi instalada aí uma adega. Projeto de Francesco Picciallo e Inara Pálinkás, do Brita Arquitetura.

Imitando cimento queimado, o piso e o acabamento da alvenaria perto da escada trazem o clima contemporâneo, típico dos lofts. Para aproveitar o espaço embaixo da escada, foi instalada aí uma adega. Projeto de Francesco Picciallo e Inara Pálinkás, do Brita Arquitetura. (Paulo Santos/Minha Casa)

As peças retrô estão por toda a parte nesta sala e não poderia ser diferente embaixo da escada: o bufê guarda objetos de decoração e um espelho inusitado: a moradora encontrou uma janela de madeira na rua, lixou e colocou um espelho.

As peças retrô estão por toda a parte nesta sala e não poderia ser diferente embaixo da escada: o bufê guarda objetos de decoração e um espelho inusitado: a moradora encontrou uma janela de madeira na rua, lixou e colocou um espelho. (Alessandra Okazaki/Minha Casa)

Aproveitar o espaço embaixo da escada para colocar um bufê também foi a solução adotada pela moradora desta casa em São Paulo: como o tapete da sala tinha tons de azul, ela escolheu o móvel nessa cor também.

Aproveitar o espaço embaixo da escada para colocar um bufê também foi a solução adotada pela moradora desta casa em São Paulo: como o tapete da sala tinha tons de azul, ela escolheu o móvel nessa cor também. (Alexandre Battibugli/Minha Casa)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s