Apartamento de 63 m²: projeto combina madeira com toque de cor

Quem entra neste apÊ tem vontade de ficar, resultado do aconchego dos móveis de pínus harmonizados com os detalhes coloridos

Aproveitar espaços tendo em vista a qualidade de vida dos moradores e caprichar na ambientação foram as apostas do escritório Pro.a Arquitetos Associados ao desenvolver o projeto deste empreendimento da construtora Living, em Santos, SP. As soluções estratégicas incluem uma marcenaria bem-bolada, espelhos que multiplicam visualmente os ambientes, circulação fluida e acabamentos de base neutra, acompanhados por detalhes coloridos pontuais. “Trabalhamos pensando em um estilo ‘praia urbana’ para um jovem casal com filhos”, conta Viviane Saraiva, arquiteta que assina a proposta juntamente com as sócias Adriana Weichsler e Daniella Martini.

 (Ricardo Basseti/Divulgação)

Móveis sob medida e boas sacadas

º Toda executada em pínus e com tubos de ferro, a marcenaria é a protagonista. Destaque para o rack e o móvel multiúso acoplado nele – os acabamentos vermelhos casam com o tapete e levantam o astral do estar. Marcenaria, FEP Móveis, R$ 11 500 (móveis da sala e painel de pínus no jantar). B.V Serralheria, R$ 1 325.

 (Ricardo Basseti/Divulgação)

º Para ampliar os ambientes, todo o imóvel tem o mesmo piso (Bauhaus Lime, de 0,60 x 1,20 m. Portobello Shop, R$ 94,90 o m²), e as paredes receberam tinta clara (Cookie, ref. A148, da Suvinil). Solução curinga, um espelho do piso ao teto duplica o jantar.

 (Ricardo Basseti/Divulgação)

º O preto entra com elegância no painel laminado da cozinha integrada e nas cadeiras do jantar.

Cozinha linda para se mostrar

 (Ricardo Basseti/Divulgação)

º Visto da sala, esse cômodo recebeu atenção especial das arquitetas. Note que a marcenaria segue a mesma linguagem de toda a ala social (FEP Móveis, R$ 16 mil cozinha e lavanderia. B.V Serralheria, R$ 2 300). O desenho contemporâneo dos móveis faz uma parceria adorável com o revestimento de parte da parede, que remete às pastilhas hexagonais antiguinhas.

 (Ricardo Basseti/Divulgação)

º Painéis roubam a cena: cobrindo a porta de entrada e uma parede do jantar, foi aplicado laminado de pínus; já o acabamento em preto na cozinha arremata o quadro de luz e tem função de lousa.

 (Ricardo Basseti/Divulgação)

Quartinho criativo e funcional

º “Aqui, a marcenaria foi projetada para proporcionar mais espaço de chão”, relata Viviane. De um lado do ambiente, um beliche desconstruído libera área para a criação de um canto de estudos sob a cama suspensa – o acabamento de pínus dá mais personalidade ao dormitório. Em frente às camas, um grande armário com nichos toma toda a extensão da parede. Assim, foi explorada a linearidade do cômodo, criando um eixo de circulação central.

 (Ricardo Basseti/Projeto das arquitetas Viviane Saraiva, Adriana Weichsler e Daniella Martini, Pro.a Arquitetos Associados./Divulgação)

º Na área de passagem, o piso é coberto por um tapete extenso: Kilim Xadrez Black, de 1,51 x 2,17 m (By Kamy, R$ 524,80).

 (Ricardo Basseti/Divulgação)

º Para temperar a decoração, uma pitada do estilo industrial. “Além do guarda-corpo e da escada executados pela serralheria com ferro preto, exploramos o jeitão urbano também na tubulação galvanizada aparente com arandelas, que nos permitiu ampliar os pontos de luz”, justifica Viviane.

Suíte charmosa e bem distribuída

º A metragem do quarto permitiria a criação de um closet fechado, porém, a área reservada para dormir ficaria limitada à circulação padrão de 50 cm ao redor da cama. Pensando em otimizar o dormitório, as profissionais desenharam um armário em L, liberando a circulação. O diferencial são as portas com laminado goiaba e os nichos.

 (Ricardo Basseti/Divulgação)

º O banheiro exibe um rico mix de materiais: as paredes têm visual amadeirado – compensado naval, resistente à umidade, revestido com lâmina de pínus; o boxe ganhou seixos telados (Palimanan, de 30 x 30 cm); e o piso, porcelanato que imita mármore carrara (Bianco Paonazzetto, de 90 x 90 cm. Portobello Shop, R$ 119,90 o m²). Uma graça é o espelho colado dentro do nicho escavado para xampu.

 (Ricardo Basseti/Divulgação)

União setorizada

 (Ilustração Alice Campoy/Divulgação)

º Integrada, a ala social tem áreas bem definidas. O estar é limitado pelo tapete (1) e possui móveis baixos, resultando em amplitude e máxima entrada de luz da varanda. No canto em frente à porta, os móveis do jantar (2) ocupam todo o espaço destinado a esse cômodo.

*Preços pesquisados em março de 2018, sujeitos a alteração.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s