Cozinha com estilo industrial

O projeto no estilo dos lofts nova-iorquinos resultou nesta cozinha de personalidade marcante, que une visual industrial e ambientação calorosa

Cada detalhe aqui foi pensado em conjunto por uma dupla de profissionais que entende do riscado. Bianca Ferreira e Bernardo Manchini, de Marília, SP, conseguiram colocar em prática tudo o que desejavam para começar a vida a dois. “Decidimos fugir do convencional e trouxemos um ar de loft para a cozinha. Optamos pelos tijolinhos e tubulações aparentes, deixando-a mais despojada, menos certinha. E o melhor: a instalação foi toda feita pelo Bernardo e poupamos com mão de obra”, conta a moça. Como a área é aberta para o estar, a distribuição do espaço foi bem trabalhada em favor de uma estética limpa – os armários tomam apenas a parte inferior, ficando escondidos da sala, e os revestimentos se destacam.

Espaço de sobra em 13,35 m²

• Acompanhando o layout da planta, a grande bancada de granito verde ubatuba oferece boa área para os trabalhos – a profundidade da pedra é maior do que a convencional: 70 cm.

• Um dente na alvenaria caiu como uma luva para a criação de uma despensa (1).

Clima despojado e bom uso das áreas

• Marcas da estética urbana, ficam aparentes os tijolos, os pilares e as vigas de concreto, bem como o encanamento galvanizado que corre por fora da alvenaria – a proposta reforça a identidade do projeto, é barata e facilita a vida na hora de fazer reparos.

• Os tons terrosos e a madeira da marcenaria ganharam a companhia de cores intensas. “O mosaico de pastilhas verdes e azuis levanta o astral e protege as partes que ficam expostas à gordura e aos respingos de água. Um barrado ao redor de toda a bancada amarra a decoração, assim como o laminado azul que contorna os móveis”, justifica Bianca. Puxadores e pendentes amarelos entram para esquentar o clima.

• Para ter uma cozinha do tipo americana, mas sem perder espaço interno no cômodo, a arquiteta projetou uma marcenaria em U com as três laterais de mesma profundidade e ergueu sobre uma delas o balcão que faz a divisa com a sala – note que ele não interfere na área de trabalho da bancada.

• Nada de armários aéreos! Além de diminuir o peso visual, essa medida permitiu explorar ao máximo a luz natural que vem das janelas e fez com que o pé-direito parecesse mais alto.

• Em um cantinho escondido na planta, Bianca criou uma despensa aberta: bastou encaixar estantes metálicas onde se apoiam eletroportáteis e mantimentos bem embalados.

Veja também

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s