O ombré feito com quatro nuances de azul é a estrela dessa sala!

Mas as atrações não param por aí: há acessórios com leve toque retrô, charmosos ladrilhos na varanda... Confira as boas ideias e aprenda a fazer igual

Fugir do lugar comum tingindo uma parede em degradê foi a aposta certeira da arquiteta paulistana Ana Yoshida, que assina este projeto em parceria com Minhacasa. “A técnica ombré é uma tendência que veio das passarelas para a decoração”, diz Ana, que escalou a maior superfície do estar para receber o efeito. Já no terraço, o destaque é o ladrilho sextavado no piso e na parede, imprimindo uma carinha de quintal da vovó. Para arrematar, tons fortes enchem a área de personalidade.

+ Aprenda como fazer a técnica do ombré nas paredes da sua casa! O segredo é a tinta fresca!

Muito sossego, um pouco de energia

❚ Cor que nunca sai de moda,  o azul aparece em quatro variações: “Partimos do turquesa e fomos rebaixando-o até chegar a um matiz muito suave”, explica Ana. Para contrastar, a profissional elegeu outra cor primária: o amarelo, que esquenta o conjunto e acende a decoração.

❚ O equilíbrio vem dos neutros. Móveis e equipamentos brancos, acabamentos em cinza e bege fazem o contraponto.

Em nome da circulação

❚ Estar e varanda somam 11 m², e a distribuição dos elementos se dá pelas paredes maiores, deixando livre toda a área de passagem de um cômodo ao outro. No terraço estreitinho, um banco de madeira (1) encaixa-se perfeitamente no espaço de 1,20 m.

Composições inusitadas e cores claras para suavizar

❚ Do ombré, Ana puxou o tom mais rebaixado e o jogou nas demais paredes. “Assim, há uma continuidade cromática sem deixar o espaço pesado”, justifica. Seguindo esse raciocínio, ela escalou o branco para o rack, os nichos e todos os equipamentos eletrônicos – reparou na TV de estilo retrô?

❚ No arranjo da parede, nada de regras! Os protagonistas são os nichos de três tamanhos diferentes – o que deu mais bossa ao resultado. Dispostos de modo aleatório, eles formam um conjunto assimétrico e são explorados de todas as formas: “Planejei alturas e distâncias que permitiram tanto o uso do interior quanto das faces externas para apoiar a decoração”, explica a arquiteta.

❚ Novamente fugindo das convenções, Ana apostou em mesinhas laterais de aço distintas para cada lado do sofá. Enquanto uma é preta, magrinha e alta, a outra é amarela, mais robusta e baixa.

❚ Equilibrando a paleta, foram eleitos tom cru para o sofá e um padrão de madeira bem clarinho para o piso de porcelanato. O tapete, de tonalidade parecida com a do revestimento, esquenta a ambientação. Note que o tecido fica sob os dois pés do estofado, e suas laterais ultrapassam o comprimento do móvel.

❚ O rodapé colorido faz diferença: a graça está em pintá-lo com o azul mais escuro do degradê, deixando-o quase imperceptível na parede do ombré, porém em destaque nas azuis-claras.

 

Olhares capturados pelos ladrilhos antiguinhos

❚ Na pequena varanda, eles chamam a atenção.  “Além da estética retrô, os ladrilhos hidráulicos hexagonais permitem a criação de diversas paginações”, atesta Ana, que desenhou a composição como um quebra-cabeça e partiu para a montagem com a padronagem já definida. Assim como na sala, ela brincou com um degradê, porém em tons de cinza – desta vez, para as outras paredes, puxou o tom médio do acabamento. E as peças não se limitam  ao piso: sobem pela  meia-parede, exibindo-se para quem olha do estar.

❚ Apesar de estreitinho, o terraço comporta um canto de relaxamento, com banco de madeira e jardim vertical aparafusado na parede da frente. Um aparador amarelo e objetos coloridos e de matizes vibrantes dão o toque contemporâneo. “Como há uma ligação com o estar, escolhi cores que dialogam com o cômodo”, conclui Ana.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Eu já acho lindo o cabelo ombré (assunto sobre o qual falo em meu site) mas essas paredes ficaram divinas! Agora é encontrar um profissional de pintura que saiba dar esse efeito direito. Lindo!

    Curtir