Quitinete de 30 m²: prática e bem organizada

No dicionário, quitinete aparece como sinônimo de apartamento de um só cômodo, com cozinha e banheiro minúsculos. A boa notícia é que ela pode ser, sim, muito descolada.

Masculino, prático e bem organizado 

“Ao decidir me mudar para São Paulo, só tinha uma certeza: não queria morar em um apartamento com a aparência do clássico solteiro desleixado”, brinca Fernando. Com a papelada em ordem, entrou em cena a arquiteta Marina Barotti , que criou um projeto clean, sob medida para o amigo. Como não encontrava móveis prontos que lhe agradassem, Fernando investiu no serviço de uma marcenaria. De lá vieram o guarda-roupa, a mesa e as prateleiras do home office, a cama baixa, o rack da TV e a bancada multiúso. Duas apostas ousadas fizeram a diferença. A primeira foi pintar de amarelo o lado interno da porta de entrada; a outra, tingir de roxo o espaço do quarto. “Quando escolhi esse tom, não imaginava que seria uma decisão tão acertada. Deixou o ambiente colorido sem exagero, combinou com o clima masculino do resto da casa e virou uma bela moldura para o quadro do Otto Stupakoff, minha peça favorita”, resume. 

 

Canto de trabalho em ordem

• Jornalistas adoram ter um monte de espaço para guardar material de consulta! Como sempre foi contra o excesso de móveis no apartamento, Fernando imaginou que prateleiras seriam uma boa alternativa para organizar seus livros e cadernos, sem juntar coisas demais. Apostou em três pranchas acima da bancada do computador e se deu por satisfeito.

Marcenaria

Os poucos móveis são soltos do chão. Marceneiro Marcos

Tapete cru

De chenile (0,90 x 1,50 m). Espaço Til

Cadeira giratória

A Rany conta com regulagem a gás. Manincor Decorações

Luminária de teto

O pendente Life, de alumínio escovado, tem cara de modelo de uso industrial. Telhanorte

Luminária de mesa

Modelo articulado Nairóbi. Tok & Stok

Luminária japonesa

A peça charmosa – um fio com bolas vermelhas de papel – foi presente, vindo de uma lojinha na Liberdade, bairro japonês da capital paulista. 

Sacadas bem boladas

• Como mandou produzir o mobiliário sob medida, Fernando lançou mão de truques que facilitam seu dia a dia. Um deles foi fazer móveis suspensos do chão: dessa forma, fica fácil varrer e passar pano úmido no piso cerâmico branco que cobre toda a quitinete.

• Outra boa ideia está em ter deixado uma tomada na parte inferior do guarda-roupa, o que vem a calhar na hora de recarregar o celular, por exemplo.

• A leitura é parte importante no cotidiano do morador. Por preferir a iluminação indireta, ele espalhou vários abajures pela casa. No teto, um pendente simples de alumínio escovado realça o pé-direito generoso, de 2,70 m, típico de imóveis antigos.

• Um cabideiro, cinco gavetas, uma sapateira e um maleiro. Eis o armário de Fernando, onde ele consegue guardar suas roupas e o enxoval da casa, sem aperto. Quando recebe hóspedes para dormir, abre o colchão inflável (guardado no maleiro) e acolhe a visita com conforto.

• Se a cama e os banquinhos não dão conta de receber tantos amigos em encontros sociais, o tapete assume seu lado cadeira. Sem a menor cerimônia.

• Os vários pôsteres vieram do amigo Apo Fousek, dono de uma empresa especializada. Os presentes agradaram em cheio, já que o morador é fã de arte pop. Um dos destaques é a reprodução que retrata Frida Kahlo.

Pôster Frida Kahlo

A conhecida artista plástica mexicana ilustra o quadro assinado pela artista Saramello para a Urban Arts. 

Quadro de Otto Stupakoff

O pôster com uma sequência de fotos que retratam o músico Tom Jobim foi comprado no Instituto Moreira Salles e emoldurado no Lojão

Poltrona

Modelo Nest, de couro sintético. Manincor Decorações

Banquetas

O tradicional modelo Pop 70, que fez parte da infância de Fernando, comparece em roxo fluorescente junto à bancada de refeição. Tok & Stok

Sobra espaço livre em 30 m²

• O apartamento retangular tem distribuição simples. No ambiente reservado ao quarto, a cama também atua como sofá (1).

• A sala cumpre o papel de estar e canto de leitura. A bancada em uma das laterais (2) é usada como mesa de refeições, acompanhada de charmosas banquetas.

• Como a metragem é enxuta e não há muitas divisórias, a ventilação e a luz natural são favorecidas.

• Os móveis foram destinados às regiões rentes às paredes, deixando o centro livre. Assim, Fernando não tem problemas para receber os amigos, que estão sempre na sua casa.

“Antes de vir para a quitinete, pensei que seria difícil ‘caber’ em um lugar menor. Agora sei que consigo acumular menos coisas e ser mais organizado. A mudança foi boa de todas as formas.”

Fernando Gazzaneo

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s