Refúgio que acolhe e acalma

Cores suaves, madeira e fibras conferiram a este apartamento um visual natural e orgânico, em sintonia com o astral dos moradores

Tão logo a construtora entregou as chaves, o apê foi colocado sob os cuidados da equipe do escritório Ah! Sim, que tratou de personalizar cada cantinho. “A reforma foi planejada para atender as necessidades de alguém que prioriza a tranquilidade, daí a escolha de tons suaves. Além disso, quisemos valorizar a iluminação natural, bem como garantir praticidade no dia a dia dos moradores, deixando os pertences acessíveis e organizados – tudo isso sem recorrer a grandes mudanças estruturais”, aponta a designer de interiores Mariane Cunha.

Natureza, suavidade e harmonia

 (Evelyn Müller/Divulgação)

• “Madeira e fibras naturais ajudam a compor uma decoração aconchegante”, diz Mariane, justificando a presença marcante dessa combinação de materiais. Eles comparecem em móveis, objetos decorativos, como cestos e esculturas, e nos deques colocados no piso da varanda – sempre em tonalidades claras, a fim de manter o visual leve.

 (Evelyn Müller/Divulgação)

• A dobradinha influenciou ainda a definição da paleta da sala. As paredes mantiveram-se brancas, exceto a da TV, tingida de um tom de bege (Toque de Noz-Moscada, ref. 80YR 67/085, da Coral). “A pintura atua como moldura nessa superfície, além de ser uma solução que oferece excelente custo-benefício”, afirma a designer.

 (Evelyn Müller/Divulgação)

• Itens como o pufe (Taboa, 55 x 45 cm, de fibra trançada. Tok&Stok , R$ 550) e o banco usado como rack reforçam a desejada estética natural. Até a cortina que separa a cozinha da área de serviço segue o mesmo conceito – é feita de bambu e dobraduras de papel kraft.

• A lavanderia ganhou uma nova bancada com tanque integrado – a peça repete o granito usado na pia da cozinha, entregue pela construtora.

Além de bonito, eficiente

 (Evelyn Müller/Divulgação)

• O balcão americano foi desenhado com dimensões reduzidas (1 x 0,35 x 1,05 m*), pois seu objetivo não é servir como lugar para refeições. A finalidade é manter a integração entre os ambientes e oferecer espaço de armazenamento – do lado da cozinha, apresenta armários e nicho para o micro-ondas. Assim, a bancada pode apoiar itens decorativos.

 (Evelyn Müller/Divulgação)

• No trecho do jantar, a mesa e as cadeiras brancas (Toujours, 41 x 47,5 x 81,5 cm, de polipropileno e fibra de vidro. Tok&Stok , R$ 229 cada) mantêm a paleta do estar, ao mesmo tempo em que criam um belo contraste com o pendente de tons chamativos. E, para que, além de atrair os olhares, a luminária seja plenamente funcional, Mariane recomenda que fique a 85 cm do tampo da mesa.

• Em nome da unidade visual, o piso amadeirado (porcelanato Peroba, 0,60 x 1,20 m, da Eliane. Cassol Centerlar , R$ 99,90 o m²) foi instalado em quase todos os cômodos – apenas varanda e banheiro mantiveram os revestimentos originais.

Dois em um

• Trechos de paredes (1) do segundo quarto foram derrubados e substituídos por portas de correr, feitas por um marceneiro. Isso possibilita que o ambiente seja integrado à ala social, quando utilizado como home office, ou isolado, quando abriga hóspedes. 

Bom para repousar ou trabalhar

 (Evelyn Müller/Divulgação)

• O mix de cores suaves também vai bem no quarto principal, que pede uma atmosfera tranquila. Por isso, uma cabeceira em tom offwhite foi encomendada a um marceneiro. “Para dar movimento, optamos por uma composição assimétrica de móveis”, aponta a designer, referindo-se ao criado-mudo (Model, 40 x 41,8 x 69 cm, de pínus envernizado. Tok&Stok , R$ 399,50) e à mesinha (Festim, 50,2 x 50 cm, de pínus e MDF. Tok&Stok , R$ 190) posicionados em cada lateral da cama.

 (Evelyn Müller/Divulgação)

• No segundo dormitório, uma chapa de pínus (2 x 0,75 m, com 4 cm de espessura) apoiada sobre cavaletes atua como escrivaninha. Aqui, mais uma vez, as tonalidades rebaixadas da decoração compõem com o acabamento rústico do móvel, resultando em um visual natural sem abrir mão da leveza.

 (Evelyn Müller/Divulgação)

* PREÇOS PESQUISADOS EM 15 DE AGOSTO DE 2016, SUJEITOS A ALTERAÇÃO.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s