Salas de estar e jantar: cores ditam o clima quente e impactante

Uma área de jantar espaçosa, para receber a família e os amigos, e um estar lindo e aconchegante. Tudo com muita cor e móveis de design assinado

Há alguns anos, os moradores evitavam usar a chamada “sala de visitas”, com a intenção de mantê-la impecável para os convidados. Águas passadas! Neste projeto pensado para Minhacasa, que leva a assinatura do Studio Guilherme Torres, de São Paulo, a ordem é aproveitar ao máximo cada canto. Estar e jantar integrados e com várias opções de assento reúnem a família no dia a dia – e quem mais chegar. A planta de 19 m² parece maior em função dos móveis compactos e da distribuição inteligente. O visual único se dá graças a acabamentos que fogem do lugar-comum, como a parede de peças cerâmicas que imitam tijolo. “Esse revestimento aquece, fazendo contraponto ao frio cimento queimado do piso”, justifica Guilherme. A tinta das demais superfícies também foi escolhida a dedo: o tom de azul fica acolhedor na companhia de acessórios vermelhos e laranjas. O arremate retrô são as samambaias do corredor lateral, moda nos anos 1970. “Elas voltaram com tudo e são um ótimo recurso decorativo.”

(Luis Gomes/Minha Casa)

As cores ditam o clima quente e impactante

(Arte/Minha Casa)

º A pintura azul, os falsos tijolos e os toques de vermelho e laranja formam a paleta marcante e alegre. Tintas Metalatex acrílica fosca branca e azul (cor Gulfstream, ref. SW 6768), da Sherwin-Williams
º Para evitar que a mescla intensa pese, se fazem presentes piso cinza-claro, teto branco e farta luz natural.
Com direito a um jardim particular
º Duas portas de correr de vidro dão acesso à parede verde, formada de vasos de fibra de coco preenchidos com samambaias. Na outra extremidade há uma folha de vidro fixa – como o ambiente central é de TV, optou-se por não utilizar o material transparente de ponta a ponta.

(Luis Gomes/Minha Casa)

º Quem diria que os tijolinhos da parede são, na verdade, peças cerâmicas? Assentadas com argamassa flexível, elas não foram rejuntadas, o que confere a aparência de junta seca.
º Por seu efeito contínuo, sem emendas, o cimento queimado foi eleito para o piso. Feito no local, é uma opção rápida e econômica (R$ 30 o m² de mão de obra, em média). “A execução leva dois dias e, quando seco, recebe resina acrílica”, diz o aplicador Francisco Vicente da Silva.
Integração é o ponto-chave

(Ilustração Alice Campoy/Minha Casa)

º Apenas o tapete (1) delimita as áreas. Na parede da TV (2), nichos se estendem pelos dois ambientes, reforçando a unidade.
º Com 70 cm de largura, o corredor descoberto (3) convida a claridade a entrar.
Ideias para deixar o ambiente ainda mais convidativo
º Banquetas e mesinhas são indispensáveis em uma sala pronta para receber. Opte por modelos leves, que podem ser transportados com facilidade.

(Luis Gomes/Minha Casa)

º Reparou como as mesas de centro estão cada vez mais baixas? Assim, cumprem seu papel sem fazer tanto volume. Nos encontros informais, use o móvel como apoio para os petiscos e quebre o gelo propondo aos amigos que se sentem no chão, em torno dele.
º O posicionamento do tapete é fundamental para garantir a harmonia do conjunto. Guilherme explica que a peça deve avançar pelo menos 10 cm para baixo do sofá, enquanto poltronas podem ficar completamente fora ou com os pés da frente sobre a trama. E um truque esperto: como as tapeçarias grandes costumam custar caro, aqui foram usados dois exemplares menores (2 x 1,5 m), lado a lado. “Os pelos altos disfarçam a emenda.”

(Luis Gomes/Minha Casa)

º Possuir móveis de design assinado deixou de ser um luxo para poucos. Grandes lojas comercializam peças licenciadas ou inspiradas nas originais a preços que cabem no bolso e ainda podem ser parcelados. Neste projeto, a poltrona Wassily, do húngaro Marcel Breuer, faz a diferença no canto do estar. Igualmente nobres são as cadeiras do jantar: na cabeceira, o modelo inspirado na Panton, do dinamarquês Verner Panton, dialoga com as peças que remetem à DKR, invenção dos norte-americanos Charles e Ray Eames.
Arranjo bonito, barato e fácil de montar
º Dez nichos com divisórias (80 x 20 x 28 cm) compõem o rack e o aparador.

(Luis Gomes/Minha Casa)

º Primeiro, foi criado o conjunto que suporta a TV, com seis peças: quatro módulos no chão e dois sobrepostos, encostados na parede, geram volumes diferentes. Uma peça apoiada no piso dá acabamento à composição em um lado e, no outro, uma fileira de três itens fica a 56 cm do piso.
º Cada módulo tem capacidade para suportar até 10 kg.
Objetos agrupados têm mais destaque
º A decoração das paredes não pede investimento alto. Pôsteres, recortes de revistas e ilustrações baixadas da internet são boas alternativas. No jantar, o trio de quadrinhos traz imagens capturadas pelo aplicativo Instagram (O Beco 02, Centro 02 e Augusta 05, da Urban Arts). Já as telas maiores foram isoladas: apoiado sobre os módulos, o Sneck 06 (Urban Arts) fica na altura dos olhos de quem está no sofá, e o Nova York (Tok & Stok) se alinha com o encosto da poltrona Wassily.

(Luis Gomes/Minha Casa)

º O recurso do agrupamento também vale para os pendentes da mesa de jantar – as três unidades iluminam todo o tampo.
º Note que a porta de entrada, incluindo batente e guarnição, ganhou pinceladas da mesma tinta usada no ambiente. “Essa artimanha a camufla e proporciona a sensação de que o espaço é maior”, comenta o arquiteto.

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s