Sem aperto no quarto de 8,50 m²

Um bom projeto deu conta de otimizar a área e de trazer soluções que transformaram o espaço limitado em um refúgio perfeito para descansar e estudar

“Parecia impossível fazer caber um canto de estudos e uma cama grande em um quarto tão pequeno como o meu. Sozinha eu não consegui achar uma saída”, lembra a médica Helena Coelho, de Niterói, RJ, que pediu ajuda às arquitetas Ana Eliza Medeiros e Maíra Guzzo, do escritório Vitral Arquitetura. A maior dificuldade das profissionais foi driblar a metragem reduzida usando o mínimo possível de marcenaria planejada, já que o orçamento também era apertado. “Escolhemos um guardaroupa pronto, mais em conta. Aí, aproveitamos a estrutura de uma escrivaninha estreita com gaveteiro que a Helena já tinha, complementando-a com um tampo mais extenso, feito sob medida. E encomendamos um painel laqueado magrinho para servir de cabeceira”, enumera Ana Eliza. A decoração minimalista e com um quê romântico revela a personalidade da moradora. “Gosto das tonalidades claras, que me trazem mais tranquilidade. O resultado ficou exatamente como eu sonhava, o quebra-cabeça foi montado direitinho!”, comemora.

PARA PASSAR SEM ESBARRAR

❚ A maior preocupação foi preservar a boa circulação no ambiente. Assim, as profissionais mantiveram livres aproximadamente 50 cm nas laterais (1) e 60 cm ao pé da cama (2). 

❚ Seguindo a proposta de otimização da área, o armário (3) é dotado de portas de correr.

Na fita métrica, a área RENDEU

❚ O projeto partiu da escolha da cama: Helena pediu para trocar a de solteiro por uma maior. Mas o padrão casal não teve vez, e deu lugar ao de viúva (1,28 x 1,88 m): são 10 cm a menos que aliviaram a passagem! 

❚ Presa na alvenaria, a TV também não ocupa espaço. 

❚ A grande sacada é a bancada: metade da estrutura é composta por uma mesa com gaveteiro que já havia ali. O tampo foi substituído por um maior, que chega até a extremidade esquerda da parede. “Assim, o novo móvel ficou setorizado: a escrivaninha se manteve para os estudos e o outro lado foi desenhado com gavetas para joias e maquiagem”, fala a arquiteta. 

❚ Destaque para o papel de parede (ref. NK90509. Orlean, R$ 1 279 o rolo de 10 m). A estampa delicada tem um brilho sutil, valorizado pela iluminação.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s