13 plantas para cultivar em casa ou no apê

Conheça aqui as características de cada espécie e os cuidados que elas devem receber para ficar sempre viçosas

Moramos num país tropical e nossa identificação é com uma vegetação exuberante e folhagens diversas. Até os anos 1970, as casas eram cheias de plantas assim, mas por décadas isso ficou fora de moda. Agora, esse estilo volta com força total, na nova tendência do urban jungle, e a ideia é reproduzir em casa um aspecto mais selvagem, com diferentes espécies tropicais convivendo harmonicamente, mesmo sem uma ordem aparente. Para que você possa compor os seus cantos verdes, trazemos aqui belas sugestões. “No caso de varandas abertas, observe as necessidades das plantas, pois algumas não podem receber incidência direta do sol nem vento demais”, orienta a paisagista Caterina Poli, de São Paulo.
Na varanda
1. Chifre-de-Veado (Platycerium bifurcatum)
Da família das samambaias, essa espécie vai muito bem em vasos pendentes. Quando as folhas crescem, ficam amarronzadas e se bifurcam, assemelhando-se a chifres, por isso o nome. “Em varandas, deixe-a em local abrigada do vento e do sol, pois ela resseca facilmente”, explica Caterina.
2. Bromélia Fireball (Bromelia neoregelia)
Esse tipo de bromélia aprecia a incidência solar, e isso contribui para que suas folhas fiquem ainda mais vermelhas. Mas o ideal é deixá-la no sol nas horas mais frescas do dia, como de manhã e à tardinha. A rega deve ser feita três vezes por semana, se o local for quente.
3. Cróton (Codiaeum variegatum)
Tipicamente tropical, essa planta precisa receber bastante sol. Suas folhas brilhantes e grandes chamam a atenção pela mescla de cores, que podem apresentar tons de vermelho, roxo, verde e laranja. “Em São Paulo, evite cultivá-la na fachada sul, que é mais fria”, ensina Caterina.

 (Luis Gomes/Minha Casa)

4. Guzmania (Guzmania ligulata)
Quem não conhece esse tipo de bromélia? Típica do Brasil, ela está em toda parte. Na natureza, é uma planta que cresce à sombra de outras, por isso ela se adapta melhor em situação de sombra e abrigada do vento. A rega pode ser feita dia sim, dia não, mas não a deixe encharcada.
5. Columeia-peixinho (Nematanthus wettsteinii)
Leva esse nome pois suas flores têm a aparência de um peixinho-dourado. Suas folhas verde-escuras brilhantes são profusas e chegam a formar arranjos de até 30 cm. Gosta de sol e deve receber rega três vezes por semana.
6. Samambaia-americana (Nephrolepis exaltata)
Se você nunca teve uma samambaia dessas, certamente já viu na casa de alguém – é o tipo mais popular no Brasil. Nas matas, cresce sob meia-sombra e gosta de ambientes mais úmidos. “Mas não aprecia frio e vento, então, procure um canto abrigado para ela”, fala Caterina.
7. Alecrim, manjericão e salsinha
Para os temperos, o sol é essencial. Nesta sugestão, os vasinhos ficam alocados numa sacola de palha. Procure regá-los com frequência, mas não deixe a terra encharcar. A salsinha não deve ficar exposta ao vento.
Na sala
8. Dracena (Dracaena fragans)
Essa é uma planta ótima para interiores, bastante resistente e de pouca manutenção. Fica bem mesmo em ambientes mais quentes. Como aprecia a umidade, em cômodos com ar condicionado é bom observar se as folhas não ressecam. “A dica é pulverizar água sobre a planta”, diz a paisagista paulistana Juliana Freitas.
9. Fícus Lira (Ficus Lyrata)
Atualmente, uma das plantas preferidas para ter em casa, ela é na verdade uma árvore, e deve ser podada mesmo no vaso. O ideal é que receba incidência de sol, mas se não der, coloque-a o mais próximo possível da luminosidade. Regue de duas a três vezes por semana, sem encharcar.
10. Filodendro-Brasil (Philodendron hederaceum)
É muito comum ver as folhas do filodendro envolvendo árvores nas ruas e nas matas. Por isso, se quiser cultivá-la como trepadeira, basta ter um suporte fixo e poroso (como os de fibra de coco) para que ela se agarre bem. Gosta de meia-sombra. Regas dia sim, dia não, em épocas de calor.

 (Luis Gomes/Minha Casa)

11. Begônia (Begonia rex)
“Como todas as plantas que dão flores, a begônia deve receber sol, mas não muito forte. O ideal é o da manhã”, orienta Caterina. Vento e excesso de água também podem prejudicar a espécie. O solo deve ficar úmido, mas nunca encharcado.
12. Peperômia variegata (Peperomia scandens)
Espécie que se adapta muito bem aos ambientes internos, precisa de pouca água e luminosidade. Seus ramos cheios de folhas (em formato de coração) chamam a atenção pela exuberância. Ideal mantê-la num vaso pendente.
13. Pacová (Philodendron martianum)
“Uma planta muito comum de se ver em lojas, escritórios e espaços comerciais, pois é fácil de manter”, comenta Juliana. Além disso, agrada pela beleza de suas folhas grandes, de verde intenso e brilhante. A rega pode ser feita apenas uma vez por semana. Não deve receber o sol diretamente, somente luminosidade.

14. Samambaia-azul (Polypodium aureum)
Conhecida também como samambaia amazônica, tem folhagem de grande porte, por isso o ideal é plantá-la em um vaso de boca larga. Como nasce diretamente dos rizomas (espécie de caule que fica sobre o solo), é bom manter a terra sempre úmida, mas sem excesso de rega.
15. Columeia-havaiana (Columnea gloriosa)
Planta pendente e volumosa. Assim, o ideal é plantá-la em vaso ou floreira suspensa para que os ramos possam descer e exibir seu charme. No verão, produz flores grandes e vermelhas. “Para que ela resista bem em ambientes internos, precisa receber sol. E não necessita de muita água: seus ramos e folhas espessos armazenam o líquido. Uma boa medida é sempre testar a umidade da terra”, ensina Caterina.
Há diversas plantas que se adaptam muito bem em interiores, desde que sejam respeitadas suas necessidades de luminosidade, ventilação e rega. “As que dão flores precisam de fotossíntese direta, por isso têm de receber sol.”
Caterina Poli, paisagista

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s