Quintal com toque rústico provençal

Cercado de pés de frutas, muitas folhagens e flores, o jardim é resultado da dedicação de toda família

A goiabeira, o limoeiro, o pé de acerola, a amoreira, o hibisco e a roseira eram pouco mais que mudas no quintal quando a casa em São Paulo foi comprada por Luana e pelo programador Giovanni Bassi. “Coloquei os nossos filhos e o meu irmão para nos ajudar a arrumar o jardim para a nossa festa de casamento, o que incluiu plantar uma roseira-trepadeira, pintar o piso de cinza e os muros de branco e dar ao conjunto um toque rústico provençal”, conta a designer gráfica e de interiores, que ainda mantém uma loja online. Desde a mudança, ela vem completando o espaço externo com espécies que encontra por bons preços. “Eu já quis ter de tudo aqui, mas descobri que algumas plantas não funcionam: para dar certo, elas precisam ser resistentes ao xixi dos nossos três gatos”, conta.

 (Luis Gomes/Minha Casa)

Móveis que se destacam

 (Luis Gomes/Minha Casa)

º Sucatas de diferentes tipos originaram a mesa de ferro que, quando descoberta por Luana na serralheria, era baixinha. “Nós pedimos que os pés dela fossem alongados utilizando parte de um portão antigo que também estávamos comprando”, lembra a moradora, que pintou o móvel no tom azul–turquesa para contrastar com o verde-escuro das folhagens. A execução completa da mesa com tampo de vidro temperado ficou a cargo da Soldameca (R$ 450) e as cadeiras vermelhas que acompanham são do modelo Talk, da Tok&Stok (R$ 99,90 cada).

 (Luis Gomes/Minha Casa)

º As paredes foram cobertas com tinta Proteção Sol & Chuva Pintura Impermeabilizante (Telhanorte, R$ 109,90 o galão de 3,6 litros), da Coral, que forma uma película emborrachada sobre a superfície.

Tudo é visto bem de pertinho

º Durante as temporadas de chuva, Luana deixa por conta da natureza a rega do jardim, e depois fica atenta às podas. “Já na seca, eu rego com mangueira uma ou duas vezes por semana, procurando dar a cada uma das espécies o tanto de água que pede”, relata.

 (Luis Gomes/)

º Duas velhas escadas de madeira ressuscitaram como acessórios. Uma delas orienta uma trepadeira pandora e a outra (foto acima) serve ao desenvolvimento de mudas e ao cultivo em vasos. “As violetas vão muito bem ali. Depois que florescem, eu as levo para o banheiro”, conta a dona da casa.

º Um cacho de orquídeas brancas (foto acima) atrai a atenção para o arco metálico que conduz a roseira, sem flores no dia das fotos. Já a maria-sem-vergonha se alastra pela área, abrindo suas miúdas pétalas brancas.

 (Luis Gomes/Minha Casa)

º Onde o revestimento do muro estava soltando, Luana preferiu expor os tijolos, somando cor e textura ao conjunto.

Alegria em forma de flor

As poucas folhagens do jardim cresceram espontaneamente, mas as espécies floríferas foram todas plantadas. Ipomeia, amor-perfeito e cravinho não deram certo, mas as outras estão lindas! Os melhores momentos de seu jardim (e de seus gatos) a moça costuma postar em seu perfil do Instagram (@luanahoje).

 (Luis Gomes/Minha Casa)

1. A gatinha Sol adora o jardim – a seu modo, claro. “Ela e os outros dois gatos adubam a terra, às vezes destruindo algumas plantas. A solução que encontrei para as minhas espécies adoradas e para os temperos é mantê-los em vasos”, explica Luana.

 (Luis Gomes/Minha Casa)

2. A crista-de-galo-plumosa e a ixora (3) foram parar nesses recipientes.

 (Luis Gomes/Minha Casa)

Na adubação dos canteiros, de dois em dois meses, ela aplica chorume diluído em água (na proporção de 1:5).

 (Luis Gomes/Minha Casa)

4. Roseira-trepadeira.

 (Luis Gomes/Minha Casa)

5. Hibisco.

 (Luis Gomes/Minha Casa)

6. Lanterna marroquina Jialee, de 27 cm (Etna, R$ 39,99).

 (Luis Gomes/Minha Casa)

7. A rede comprada em viagem fica à sombra da árvore maçãzinha. No verão, Luana poda essas e as outras espécies mensalmente, deixando-as descansar no inverno, quando nem a grama cresce direito, segundo ela. “São quatro podas drásticas por ano, mas só nos períodos quentes e úmidos e, de preferência, na Lua minguante. Como sempre quero cortar e colocar uma flor dentro de casa, faço pequenas podas mensais para manter tudo harmônico.”

*Preços pesquisados em abril de 2018, sujeitos a alteração.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s